• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio de Janeiro » Cinco policiais de UPPs são baleados e um morre

Agência Brasil

Publicação: 25/08/2014 14:42 Atualização:

Cinco policiais militares (PMs) lotados em unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) foram baleados em regiões diferentes da cidade do Rio de Janeiro nesse domingo (24), sendo que um deles morreu. Dois ficaram feridos durante tiroteio no Morro dos Macacos, em Vila Isabel, zona norte do Rio, e dois na Vila Cruzeiro, na Penha, subúrbio da cidade.

Dois militares estavam de folga, em um bar em Irajá, subúrbio do Rio,  quando foram atingidos por disparos de fuzis feitos por três homens que desceram de um carro e saíram atirando. Um deles morreu na hora. O outro está no hospital.

Na comunidade dos Macacos, o confronto ocorreu por volta das 2h30 de hoje (25), quando os PMs Walter Ferreira de Andrade e Eduardo faziam patrulhamento de rotina na região. De acordo com a Coordenadoria de Polícia Pacificadora, os dois foram recebidos a tiros na Rua Senador Nabuco, entre as localidades conhecidas como Pau da Bandeira e Escadaria do Patão. Os militares revidaram e foram atingidos. Duas patrulhas da Polícia Militar também foram atingidas por tiros.

O PM Eduardo foi baleado de raspão na cabeça e encaminhado ao Hospital Central da Polícia Militar, no Estácio, onde permanece em observação. Walter foi atingido por um tiro de fuzil na perna e levado para o Hospital Federal do Andaraí. Ele está internado em estado grave, após ter perdido muito sangue. Policiais do Batalhão de Operações Especiais foram acionados e fizeram buscas na comunidade durante a madrugada. Apesar das patrulhas, os criminosos não foram localizados.

A ação, de acordo com a PM, seria em represália à morte, na última sexta-feira (22), de um homem identificado como José Roberto Lorena Ramos, 28 anos, baleado na comunidade e suspeito de envolvimento com o crime organizado. Cerca de 50 moradores do Morro dos Macacos fizeram um protesto, que interditou a Avenida 28 de Setembro, próximo à Praça Barão de Drummond, em Vila Isabel.

De acordo com moradores, a vítima não teria envolvimento com o tráfico de drogas local e morreu sem reagir.

Por volta das 20h desse domingo, dois policiais militares lotados na UPP Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, foram baleados por traficantes de drogas, que ainda agem na região. O confronto aconteceu na localidade conhecida como Rua 29, divisa da favela com a comunidade Parque Proletário. Um dos policiais ficou ferido em uma perna e o outro na barriga. Eles foram levados para o Hospital Estadual Getúlio Vargas, na Penha, onde um foi operado. De acordo com a unidade de saúde, os dois estão fora de perigo.

Em Irajá, o sargento Flávio Figueiredo Lordello estava em um bar acompanhado de um soldado, identificado apenas como De Lima, quando pelo menos três homens armados de fuzis chegaram de carro e atiraram contra os militares, que estavam de folga e trabalhavam na UPP do Morro da Mangueira. O sargento Lordello morreu no local e o soldado De Lima foi levado para o Hospital Estadual Carlos Chagas, em Marechal Hermes, onde permanece internado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.