• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília » Polícia Civil prende quatro pessoas com 180 quilos de maconha Os agentes ainda apreenderam sete armas e uma grande quantidade de munição

Kelly Almeida - Corrreio Braziliense

Publicação: 22/08/2014 10:34 Atualização:

Cerca de 180 quilos de maconha foram apreendidos. Foto: Polícia Civil/Divulgação
Cerca de 180 quilos de maconha foram apreendidos. Foto: Polícia Civil/Divulgação

Em um desdobramento da Operação Nordeste, a Coordenação de Repressão às Drogas (Cord) realizou a Operação Xeque-Mate, na noite desta quinta-feira (21/8). Quatro pessoas foram presas, perto da BR-060, já dentro do DF, tentando entrar na capital com 180 quilos de maconha. Segundo a polícia, a droga renderia cerca de R$ 200 mil. Na ação também foram apreendidas seis armas de fogo e muita munição, inclusive para fuzil.

De acordo com o chefe da Cord, Rodrigo Bonach, Carlos Antônio da Silva, conhecido como Sorriso, era o responsável por trazer a droga de Quirinópolis/GO para entregar a André Luiz de Andrade, em Samambaia. Os pacotes com a maconha estavam escondidos no porta-malas de um Honda Civic, onde estavam duas mulheres. Sorriso vinha em um Ford Fiesta usado como batedor.

Depois de prender os três, com apoio da Policia Rodoviária Federal (PRF), os agentes foram até a casa de André. No local, além de prendê-lo, apreenderam porções de crack e de maconha, seis armas de fogo, sendo duas adulteradas e de uso restrito, e munição, de uso exclusivamente militar ou policial. Uma munição para fuzil e uma pistola com cano rosqueado, para adaptação de silenciador, também foram encontradas.

"A quantidade de armamento e munição, inclusive de uso restrito, demonstra a alta periculosidade do grupo investigado. Onde há o tráfico de drogas, sempre há outros tipos de crimes correlacionados, e essas prisões realizadas pela equipe da Cord causará impacto no tráfico e outros crimes em Samambaia", garante Bonach.

Além da PRF, os agentes da Cord tiveram apoio das divisões de Operações Especiais (DOE) e de Operações Aéreas (DOA), da PCDF, e da DENARC, em Goiás, que auxiliou no cumprimento de mandados de busca em Quirinópolis/GO. "Isso demonstra, mais uma vez, a importância do trabalho integrado das Polícias, já que o tráfico não respeita fronteiras", explica o delegado.

Os suspeitos vão responder por tráfico interestadual de drogas e ainda pela posse ilegal das armas e munições.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.