• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

São Paulo » Consumidores economizaram menos água na Copa, diz Sabesp

AE

Publicação: 19/08/2014 15:44 Atualização:

O diretor Econômico-Financeiro e de Relações com Investidores da Sabesp, Rui Affonso, disse em teleconferência com analistas nesta terça-feira, 19, que a Copa e temperaturas mais elevadas observadas entre junho e julho levaram a companhia de saneamento de São Paulo a registrar uma menor economia de água no período.

De acordo com ele, em julho 46% das ligações registraram economia superior a 20%, resultando no desconto de 30% na conta, enquanto outros 28% reduziram o consumo, mas não o suficiente para obter o bônus. Os restantes 26% aumentaram o consumo. "Esses resultados foram um pouco inferiores em relação aos meses de maio e junho", disse.

Affonso destacou, porém, que em agosto, passada a Copa e com temperaturas mais brandas, houve retorno de um maior volume de economia, e agora se observa que 51% das ligações registram uma economia no consumo suficiente para obter o desconto na conta, enquanto outros 26% das ligações diminuíram o consumo em um ritmo inferior a 20%. Os restantes 22% aumentaram o consumo.

O diretor explicou que a companhia está tomando medidas adicionais para garantir o abastecimento de água até o início do período de chuvas. Ele salientou que a companhia solicitou e já obteve autorização para extrair da reserva técnica mais 106 bilhões de litros.

Além disso, Affonso comentou que a companhia também está realizando medidas de interconexão e transportes de água que vai permitir que mais 500 mil passem a ser atendidos por outros sistemas que não o Cantareira. Atualmente, dos 12,8 milhões de clientes atendidos pelo Sistema Cantareira, 1 milhão está sendo atendido pelo sistema Alto Tietê e outro 1 milhão pelo Sistema Guarapiranga, além de 300 mil que foram transferidos para Rio Claro e Rio Grande.

Questionado sobre a expectativa da Sabesp para o início do período de chuvas, o executivo comentou que a expectativa é que chuvas retornem à normalidade entre outubro e novembro. "Então a curva de afluência começa a voltar", comentou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.