• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Movimento intenso » Visitantes enchem o zoológico de BH para ver o bebê gorila Pais aproveitaram o dia e levaram os pequenos para ver filhote de Lou Lou, que frustrou os curiosos e não apareceu

Luciane Evans -

Publicação: 11/08/2014 07:59 Atualização:

Aos domingos, 8 mi. pessoas visitam o zoo. Alisson e Bianca levaram a filha Ana Clara para ver gorilas. Foto: Beto Magalhães/EM/DA Press (Beto Magalhães/EM/DA Press)
Aos domingos, 8 mi. pessoas visitam o zoo. Alisson e Bianca levaram a filha Ana Clara para ver gorilas. Foto: Beto Magalhães/EM/DA Press

Com média de 10 mil visitantes por fim de semana, o zoológico de Belo Horizonte, neste domingo, mesmo com o Dia dos Pais, manteve o movimento intenso de visitas. Apesar da data comemorativa, muitas pessoas não conseguiram segurar a curiosidade e aproveitaram para conhecer o primeiro filhote de gorila da América do Sul, cria da fêmea Lou Lou com o macho Leon, que nasceu na semana passada. A novidade movimentou os curiosos e houve, inclusive, fila na porta do zoo. Teve até quem demorasse mais de uma hora para conseguir entrar na instituição – além da procura, houve evento na orla da Lagoa da Pampulha, o que se refletiu no trânsito.

Para aqueles que queriam conhecer o filhote, muitos voltaram para casa frustados, já que, pela manhã, Lou Lou não saiu da toca. Para funcionários do parque, o barulho dos visitantes pode ter assustado os animais. Prova disso é que durante os dias de semana a gorila costuma sair do seu esconderijo por volta das 10h para levar seu filhote para um banho de sol. Ontem, o Estado de Minas trouxe à tona a discussão sobre os benefícios e malefícios de um zoológico. Na reportagem, há especialistas de direito animal que condenam essa tradição, enquanto outros apostam na preservação das espécies na medida em que existem instituições sérias, com responsabilidade sobre a saúde dos bichos. Até mesmo para quem visita o lugar em busca de lazer e conhecimento o assunto é polêmico e não há consensos.

Para o casal Alisson Rodrigo e Bianca Costa, ambos estudantes, um zoológico dá a possibilidade de aprender mais sobre a natureza. Ontem, eles levaram a filha Ana Clara, de 2 anos, para conhecer de perto os animais. “Ela viu na televisão o filhote da Lou Lou e pediu para vir. Está triste de não ter conseguido conhecê-lo”, contou Bianca. Para Alisson, um espaço assim permite que as crianças e os adultos tenham mais contato com o meio ambiente e, consequentemente, maior consciência sobre ele. Mas Bianca pondera: “Apesar de todo o benefício que nos traz, não acho que presos os animais estejam bem”, comentou.

Depois de demorar uma hora e meia para chegar ao zoológico por causa do trânsito na Pampulha, a administradora Laura Penna, mãe da pequena Luma, de 1 ano e meio, diz que vale a pena a visita ao espaço e acredita que a existência desses lugares é essencial para a educação das crianças. “Aqui, elas veem de perto o que só conhecem nos livros.” A mesma opinião tem o administrador Romney Silva Oliveira, pai de Ana Clara, de 8, e Thaís, de 2. Ontem, ele aproveitou o Dia dos Pais para levar as duas meninas para ver de perto os bichos do zoo. “A mãe delas está internada há um mês e, hoje, quis trazê-las para se distraírem. Sou a favor da existência desses lugares, pois, além do lazer, há aqui a preservação de espécies que estão ameaçadas de extinção”, defendeu.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.