• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polêmica » Secretário do Meio Ambiente em MG diz que era caçador

Agência Estado

Publicação: 06/08/2014 11:35 Atualização:

O secretário do Meio Ambiente de Arceburgo (MG), João Carlos Souza Dias, confirmou que costumava caçar no passado, mas garantiu que não faz mais isso. E negou que tenha abatido a capivara cuja carne estava dentro do freezer em sua fazenda. "Eu tenho cachorro que não é de caça, é Fila, então eles pegam e matam mesmo", afirmou em entrevista à EPTV Sul de Minas na noite desta terça-feira (5).

Ele alega ter pego a carne para não deixar estragando e que daria depois de volta para os próprios cães comerem. Dias assumiu a Secretaria de Meio Ambiente do município no início deste ano, mas diz ter avisado o prefeito sobre a incompatibilidade em ocupar à pasta. "Eu não queria, pensava que o histórico poderia prejudicar...". E completou: "Mas aconteceu, e eu vou provar que sou inocente e não abati o bicho".

Dias foi preso na noite de segunda,4, em uma operação da Polícia Ambiental com outras corporações. Além de 5 quilos de carne de capivara, ele tinha em sua propriedade armas e munições. Ele foi solto após pagar um salário mínimo de fiança, mas responderá por porte ilegal de arma e crime contra o meio ambiente. Somente neste último a pena prevista é de até 1 ano de prisão.

Outros dois amigos do secretário também foram presos e liberados devendo responder às mesmas acusações. O prefeito Antônio Gregório Militão (PSDB) vinha dizendo que desconhecia o passado de caçador do secretário e que também pretendia esperar um pouco até tomar alguma providência. Procurado nesta quarta-feira (6), a reportagem foi informada pela secretária de gabinete que ele não havia aparecido para trabalhar até o final da manhã.

Ficha
João Carlos de Souza Dias, ou "João Chuvarada", como é mais conhecido na região, tem 57 anos, foi vereador pelo PP no período de 2008 a 2012 e autor do projeto denominado Lei da Ficha Limpa de Arceburgo. Baseada na legislação similar aprovada em nível nacional, a lei municipal 036/2011, criada pelo secretário, tem entre seus objetivos "proteger a moralidade administrativa" e vetar no poder público quem comete crimes, entre outros, contra o meio ambiente.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.