• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Educação » Privados de liberdade fazem prova para obter certificado do ensino fundamental

Agência Brasil

Publicação: 29/07/2014 11:08 Atualização:

Na busca de obter a certificação de conclusão do ensino fundamental, jovens que cumprem medidas socioeducativas e pessoas privadas de liberdade fazem hoje (29) a prova do Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja) 2014. São 34 mil inscritos para fazer as provas ao longo do dia.

O exame é aplicado às pessoas que não tiveram a oportunidade de concluir o ensino fundamental na idade apropriada e o candidato deve ter no mínimo 15 anos na data da aplicação da prova. Pela manhã, os inscritos fazem as provas de ciências naturais, história e geografia. No turno da tarde, as provas serão de matemática, língua portuguesa, língua estrangeira moderna, artes, educação física e redação.

Os gabaritos dos testes serão divulgados até quinta-feira (31) , na internet, na página do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). Os responsáveis pedagógicos das instituições socioeducativas e unidades prisionais terão acesso aos resultados dos participantes.

O Encceja é oferecido pelo Inep desde 2002 para jovens e adultos que não tiveram oportunidade de concluir os estudos em idade própria. Por meio do exame, que também é oferecido a residentes no exterior, os participantes podem obter a certificação de ensino fundamental e médio. Quem vive no Brasil pode obter apenas a certificação do ensino fundamental já que a de nível médio é conferida por meio do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem). Para o ensino médio, a exigência é ter 18 anos completos na data de realização do exame.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.