• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio de Janeiro » Manifestantes pedem redução de homicídios na Baixada Fluminense

Agência Brasil

Publicação: 25/07/2014 13:35 Atualização:

Manifestantes fizeram na manhã de hoje (18), no centro do Rio de Janeiro, um ato contra o aumento da violência na Baixada Fluminense. O protesto foi promovido pelo Fórum Grita Baixada – organização não governamental (ONG) criada em 2012 para discutir e exigir políticas públicas na área de segurança para o local.

Nos cinco primeiros meses deste ano, os assassinatos aumentaram 30% na região (chegando a 559 ocorrências) em relação ao mesmo período do ano passado. De janeiro a maio de 2013, foram registrados 432 homicídios.

Segundo o coordenador da ONG, Tião Santos, os criminosos da cidade do Rio de Janeiro têm migrado para a Baixada Fluminense, devido à instalação de Unidades de Polícia Pacificadora (UPPs) em favelas cariocas. “Mas não é só isso. Um fenômeno que vem ocorrendo no Brasil é que o tráfico tem se mudado das capitais para cidades menores. E a Baixada Fluminense vem sofrendo muito com crimes como roubo a residência, roubo de veículos e homicídio, principalmente de jovens negros.”

Entre as propostas da ONG para a segurança da Baixada estão a criação de um programa de redução de assassinatos, a reestruturação da Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense, o aumento do efetivo policial e a implantação de políticas integradas em saúde, educação, cultura, trabalho e renda nos territórios com maiores índices de assassinatos.

Na noite de ontem (25), segundo a Polícia Militar, seis pessoas foram atingidas por tiros – quatro morreram e duas ficaram feridas – no bairro Éden, em São João de Meriti.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual de Segurança informou que, desde o ano passado, tem investido no policiamento na Baixada Fluminense. A secretaria espera que as companhias destacadas da Polícia Militar em Cabuçu (Nova Iguaçu), na Vila Ruth (São João de Meriti) e Chatuba (Mesquita), a UPP Mangueirinha e a Delegacia de Homicídios, inauguradas nos últimos meses, contribuam para a redução dos índices de criminalidade.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.