• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Odebrecht » Empresário Norberto Odebrecht é enterrado na Bahia Norberto Odebrecht morreu aos 93 anos, em decorrência de problemas cardíacos.

Agência Brasil

Publicação: 20/07/2014 14:12 Atualização:

O corpo do empresário Norberto Odebrecht, fundador e presidente de honra do grupo Odebrecht, foi enterrado hoje (20), às 11h, no Cemitério Campo Santo, em Salvador. O empresário morreu na noite de ontem (19), aos 93 anos de idade, na capital baiana, vítima de problemas cardíacos.

Nascido no Recife no dia 9 de outubro de 1920, Norberto Odebrecht era filho de Emílio Odebrecht e Hertha. Aos 5 anos de idade, passou a viver em Salvador. Desde os 15 anos, atuava na empresa da família, onde exerceu atividades de pedreiro, serralheiro e armador. Também foi chefe de almoxarifado e responsável pela área de transporte.

Formou-se em engenharia na Escola Politécnica de Salvador e, em 1944, fundou a Construtora Norberto Odebrecht, que hoje está presente em 23 países e tem quase 200 mil funcionários. Norberto Odebrecht criou, em 1965, a Fundação Odebrecht, que apoia projetos de desenvolvimento social na Bahia. Ele também é autor de livros como De que Necessitamos (1968), Pontos de Referência (1970), Sobreviver, Crescer e Perpetuar (1983) e Educação pelo Trabalho (1991).

Em 1991, a presidência da Odebrecht S.A. foi passada ao filho de Noberto, Emílio Odebrecht. O fundador da organização se tornou então presidente do Conselho de Administração, cargo que mais adiante o filho Emílio assumiu, em 1998. Desde então, Norberto era presidente de honra da Odebrecht, além de presidente do Conselho de Curadores da Fundação Odebrecht e membro da Academia Nacional de Engenharia. Atualmente, Emílio segue na presidência do Conselho de Administração da Odebrecht.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.