• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília » Pela primeira vez um assalto é registrado dentro do metrô em movimento

Publicação: 11/07/2014 10:33 Atualização:

"Após o crime, os oito bandidos saíram caminhando normalmente na estação, que estava pouco movimentada, mesmo eu gritando muito que tinha acontecido um assalto. Eles subiram as escadas e sumiram" Victor Ludwig Monteiro Lopes, estudante universitário. Foto: Oswaldo Reis/Esp.CB/D.A. Press

Não bastasse a derrota do Brasil para a Alemanha por 7 x 1 na semifinal da Copa do Mundo, na última terça-feira, no Mineirão, o estudante de engenharia química Victor Ludwig Monteiro Lopes, 19 anos, ainda foi assaltado, por volta das 22h50, no metrô. Ele assistiu ao jogo na casa da namorada, em Águas Claras. Ao fim da partida, o estudante pegou o trêm na Estação Arniqueira em direção à Central, onde encontraria a mãe, que o levaria para casa, no Lago Sul. Mas, na Estação Galeria, uma antes do destino, um grupo de oito bandidos anunciou um assalto e, em 20 segundos, roubou Ludwig e mais três pessoas que estavam no vagão. Segundo a Polícia Civil, é o primeiro registro de roubo dentro do metrô desde 2001, quando o transporte sobre trilhos passou a ser implementado no Distrito Federal.

Os assaltantes, entre eles uma mulher, que vestia a camisa do Brasil, subiram no trem na Estação da 108 Sul. Victor Ludwig conta que desconfiou, quando eles se aproximavam a cada parada. “Eu os observava pelo vidro da janela, que, à noite, reflete como um espelho. Comecei a ficar apreensivo. Quando resolvi mudar de vagão e levantei, eles anunciaram o assalto. Fiquei sem reação”, lembra.

Toda a ação, inédita no DF, aconteceu durante o tempo previsto para que as portas se fechassem. Segundo a vítima, dois bandidos se aproximaram e a ameaçaram com uma faca. O universitário ficou sem um iPhone 5S, recém-lançado no mercado, que custa em torno de R$ 2,1 mil. Os outros passageiros tiveram bolsas, celulares e dinheiro roubados pelos integrantes do bando.

“Após o crime, os oito bandidos saíram caminhando normalmente na estação, que estava pouca movimentada, mesmo eu gritando muito que tinha acontecido um assalto. Eles subiram as escadas e sumiram”, conta. Segundo Victor Ludwig, não havia nenhum policial na plataforma.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.