• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

"Laranja mecânica" » Torcida holandesa deve invadir Brasília para o jogo contra o Brasil Com a derrota da Holanda para a Argentina, Brasília receberá a irreverência da torcida do país europeu na disputa do terceiro lugar contra o Brasil. Como nas outras cidades sedes, o Mané Garrincha ganhará as cores características do adversário

Correio Braziliense

Publicação: 10/07/2014 09:45 Atualização:

Torcida da Holanda assistindo ao jogo contra o México, na arena Castelão, Fortaleza (CE). Foto: Carlos Silva/CB/D.A. Press
Torcida da Holanda assistindo ao jogo contra o México, na arena Castelão, Fortaleza (CE). Foto: Carlos Silva/CB/D.A. Press

Brasília será reduto de holandeses no sábado. Embora frustrados com a derrota para a Argentina, os fãs da Laranja Mecânica não devem deixar de vir à capital federal para assistir à disputa do terceiro lugar no Estádio Nacional Mané Garrincha. A estimativa da Embaixada da Holanda é de que pelo menos 300 deles desembarquem no Aeroporto Internacional Juscelino Kubitschek, número bem inferior ao estimado caso a seleção fosse vitoriosa — na partida de ontem contra os hermanos, havia mais de 3 mil no Itaquerão, em São Paulo. Será a 13ª torcida estrangeira que a cidade recebe na competição.

Apesar de decepcionados, os laranjas prometem, mesmo em proporção menor, marcar presença e animar a arena brasiliense. Apaixonados por futebol, os holandeses devem manter a irreverência e a característica pintura no rosto em vermelho, branco e azul. Foi assim em Salvador, em Porto Alegre, em Fortaleza e em São Paulo. Em todas as vezes, os estádios ficaram especialmente laranjas.

Para as forças de segurança da capital federal, o jogo contra o time de Robben e Cia. representa uma dor de cabeça a menos. Até agora, poucos incidentes foram registrados com os turistas do país europeu. Em 23 de junho, dois holandeses acabaram detidos na partida Brasil x Camarões por suspeita de cambismo nos arredores do Mané Garrincha.

Em Porto Alegre, a Polícia Federal também levou três deles para a cadeia por comércio clandestino de bilhetes. Fora isso, os nascidos nos Países Baixos não protagonizaram cenas de violência dentro ou fora das arenas, bem diferente dos argentinos. Na passagem dos hermanos pela capital, no último sábado, o Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) registrou pelo menos 95 ocorrências de brigas envolvendo os vizinhos.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.