• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília » Derrota de 7 x 1 para a Alemanha também leva tristeza ao Lar dos Velhinhos

Camila Costa - Correio Braziliense

Publicação: 09/07/2014 10:20 Atualização:

Dona Geralda, 74 anos, chorou ao ver a performance lamentável do time de Felipão: coração apertado. Foto: Oswaldo Reis/CB/D.A. Press
Dona Geralda, 74 anos, chorou ao ver a performance lamentável do time de Felipão: coração apertado. Foto: Oswaldo Reis/CB/D.A. Press

O Brasil entrou em campo, ontem, às 17h, no Estádio Mineirão. No mesmo horário, uma outra seleção, cuidadosamente vestida de verde e amarela, se preparava para acompanhar o desempenho do time. O desempenho trágico dos canarinhos acabou em derrota massacrante, resultado lamentado pelo país e também por 38 idosos do Lar dos Velhinhos Bezerra de Menezes, em Sobradinho. Inconformados, eles choraram e deixaram o local onde estavam assistindo à partida antes mesmo do fim do primeiro tempo.

Dona Geralda Mendes Mindury, 74 anos, não segurou as lágrimas ao ver a goleada sobre a Seleção Brasileira. As pernas podem não corresponder mais aos estímulos do cérebro, que também já não funciona como antigamente, mas, o coração está em perfeito estado. Ficou apertado. “Ela me disse que estava emocionada porque o Brasil não iria ganhar a Copa. Mas a gente tentou confortar, dizendo que ainda ia virar”, contou a cuidadora Tatiane Batista, 28.

Manoel Quirino de Oliveira, 69 anos, apreciador de futebol, parecia não acreditar no que via. Preferiu se deitar antes do fim do jogo. Torcedor acostumado com copas gloriosas — como as realizadas em 1962, 1970 e 1994, recheadas de jogadas memoráveis de Pelé e Romário —, Manoel pensou que acompanhava uma partida de futebol de equipes da segunda divisão. “Parece um jogo com um timinho qualquer. Nunca vi algo assim, nem com o Brasil, nem com qualquer outra seleção. Nem quero mais ver isso”, disse. Para ele, o motivo da performance pífia é clara. “Temos mais títulos, mas ainda não aprendemos a jogar. Inclusive, todos estavam comemorando o título antes da hora”, afirmou.

Ainda na expectativa de que o placar pudesse ser revertido, os cuidadores do asilo tentavam animar os idosos aos gritos de “Eu sou brasileiro, com muito orgulho, com muito amor.” Mas não teve jeito. “Estou muito triste, meu Deus”, lamentou Maria Rita Marinho da Silva, 81 anos. Ao fim do jogo, ela permaneceu desolada, praticamente sozinha na sala. Em frente à televisão, ela tentava entender o que havia acontecido. “Acho que só presta quando o Brasil faz o primeiro gol. Pode ter sido por causa do Neymar”, comentou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.