• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Operação Jules Rimet » Executivo suspeito de chefiar esquema de venda ilegal de ingressos é solto

Agência Brasil

Publicação: 08/07/2014 09:14 Atualização:

O Plantão do Tribunal de Justiça do Rio de Janeiro determinou na madrugada de hoje (8) a soltura do diretor da empresa Match Hospitality, Raymond Whelan. O pedido de libertação de Whelan foi feito por seus advogados e aceito pela desembargadora do plantão, Marília Castro Neves Vieira. Ele é suspeito de chefiar esquema de venda ilegal de ingressos dos jogos da Copa do Mundo.

Raymond Whelan, suspeito de chefiar esquema de vendas ilegal de ingressos dos jogos da Copa do Mundo

O britânico havia sido preso ontem (7) pela Polícia Civil. A polícia acredita que ele tenha ligação com o argelino Lamine Fofana, preso na semana passada, junto com dez brasileiros, na Operação Jules Rimet.

O grupo é suspeito de revender ingressos por preço acima do impresso no bilhete, o que é proibido pelo Estatuto do Torcedor. Antes da prisão de Whelan, na tarde de ontem, no Hotel Copacabana Palace, a Match Hospitality, empresa que tem direitos exclusivos para a venda de pacotes de ingressos e hospitalidade (que inclui serviços como estacionamento, acesso a áreas especiais nos estádiso) para a Copa 2014, havia informado que está colaborando com as investigações.

A Match Hospitality também informou ter cancelado os ingressos da empresa de Fofana, Atlanta Sportif, por quebra de contrato, já que ele teria revendido ingressos, e bloqueado os pacotes de outras três empresas, cujos ingressos foram encontrados nas mãos do argelino.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.