• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Morte de jornalista » Representante de consulado trabalha para liberar traslado de argentina morta na BR-381 Uma integrante do consulado argentino em Belo Horizonte informou que o cônsul-adjunto Mariano Guida realiza os trâmites necessários para fazer a transferência

Estado de Minas

Publicação: 03/07/2014 16:13 Atualização:

O traslado do corpo da designer de moda argentina Maria Soledad Fernández, 26 anos, que morreu em um acidente de carro na madrugada desta quarta-feira na BR-381, em Oliveira, Região Centro-Oeste de Minas Gerais, ainda não tem data para acontecer. Uma integrante do consulado argentino em Belo Horizonte informou que o cônsul-adjunto Mariano Guida realiza os trâmites necessários para fazer a transferência.

O funcionário de uma funerária de Campo Belo que ficará a cargo da transferência para Belo Horizonte, informou que o corpo já foi liberado do Instituto Médico Legal (IML) da cidade. O cadáver deve ser levado para Oliveira e em seguida para o Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, na Grande BH.

Nesta tarde, o motorista Marcos Vinícius da Silva, 21 anos, apontado pelas polícias Rodoviária Federal e Civil como o causador de um acidente que matou a designer, foi autuado em flagrante por homicídio culposo - quando não há intenção de matar – omissão de socorro e por ter fugido do local. Ele estava junto com Rafael Costa Campos, 23, dono do veículo, que também foi levado para a delegacia.

Em depoimento, a dupla alegou que estava a 120 km/h, bem acima dos 80 km/h permitidos pela sinalização, e que não bateu em um Doblô. “Eles disseram que bateram em uma carreta e que apenas viram um carro derrapando. Porém, se tivessem batido a 120 km/h em um caminhão, certamente o carro ficaria destruído, o que não aconteceu”, diz o delegado Douglas Camarano, lotado em Carmo da Mata, Centro-Oeste. Ainda segundo o delegado, dois indícios levantados pela perícia vão contra o que foi dito pelos jovens. “Os peritos encontraram uma tinta cinza, que é a cor do Doblô, na parte da frente do Golf, o que pode indicar a colisão. A placa dianteira do veículo de São Paulo também foi achada no local do acidente, mais uma pista de que houve uma colisão no local”, acrescenta.

Atletas argentinos prestam condolências
O acidente aconteceu na madrugada desta quarta-feira na BR-381, em Oliveira, Região Centro-Oeste de Minas Gerais. A designer seguia de São Paulo para Belo Horizonte com a equipe que veio de Buenos Aires para cobertura da Copa do Mundo. A seleção da Argentina jogou ontem no Itaquerão e voltou para o Centro de Treinamento do Atlético-MG em Vespasiano, na Grande BH, onde treinam.

Jornalistas e jogadores cancelam coletiva
Soledad e dois colegas seguiam em um Fiat Doblô alugado, com placa de BH. O veículo saiu da pista na altura do km 619, capotou e caiu em uma ribanceira de aproximadamente seis metros de altura. De acordo com a Polícia Rodoviária Federal (PRF), um Golf bateu violentamente na traseira do Doblô, empurrado o para fora da pista. O corpo da mulher, segundo o Corpo de Bombeiros, foi arremessado para fora do veículo. De acordo com o cabo Daniel Fernandes, do pelotão de Oliveira, a perícia constatou, preliminarmente, que ela não usava o cinto de segurança.

A designer estava acompanhada de dois colegas. O motorista do Doblô é Fernando Javier Bruno, 41 anos, que foi socorrido com ferimentos. O outro passageiro é Juan Daniel Berazagueti, 43 anos, também socorrido pelas equipes da concessionária que administra a rodovia.

Os dois foram levados para o Hospital de Oliveira, mas depois transferidos para o Hospital Municipal de Betim. Os pacientes sofreram apenas escoriações.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.