• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Plano Diretor » Sem-teto protestam em frente à Câmara Municipal de São Paulo

Agência Brasil

Publicação: 24/06/2014 16:32 Atualização:

Representantes do movimento dos sem-teto fazem, neste momento, um protesto em frente à Câmara de Vereadores, pedindo urgência na votação do Plano Diretor de São Paulo. Eles chegaram ao local por volta das 15h, após uma caminhada pela Avenida São Luís, saindo da Praça da República.

Com cornetas, gritos e batucada, os sem-teto estão na frente da Câmara pedindo para que os vereadores os recebam e que definam uma data para a votação do Plano Diretor. Eles ameaçam montar acampamento no local e fazer uma ocupação por semana até que o plano seja votado.

“Já estivemos aqui [na Câmara] umas cinco ou seis vezes para cobrar a votação do plano. E eles [vereadores] sempre colocam um prazo diferente”, disse Guilherme Boulos, um dos líderes do movimento. “Há 15 dias, eles tinham dado um prazo e votação, que seria hoje. E agora disseram que não votariam hoje e não deram outro prazo”, reclamou Boulos. “Queremos que esse plano seja votado.”

Líderes dos sem-teto já discutiram o plano com vereadores e desejam que ele seja votado de forma a aprovar todas as propostas já discutidas, englobando áreas ocupadas pelo movimento como zonas especiais de interesse social (Zeis).

Assim que chegaram à Câmara, os manifestantes encontraram todos os portões de acesso fechados. A reportagem tentou entrar na Câmara usando um acesso lateral, mas, de início, foi barrada, embora tivesse apresentado credencial. Somente após muita insistência, é que a Guarda Municipal liberou o acesso da reportagem ao local.

Enquanto não são recebidos pelos vereadores, os sem-teto continuam na frente do prédio e já deram início à montagem de barracas de lonas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.