• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Ocupação Copa do Povo » Moradores de Itaquera são despejados diante da construção do estádio em SP Eles estão alojados em terreno a 3,5km da arena sem luz, água e, muito menos, televisão. Cerca de 4 mil famílias reivindicam melhores condições

Correio Braziliense

Publicação: 11/06/2014 09:10 Atualização:

Amanhã, quando a Seleção der o pontapé inicial para a Copa do Mundo contra a Croácia, cerca de 8 mil pessoas estarão a apenas 3,5km da Arena Corinthians. Mas, para eles, será impossível acompanhar a partida histórica dali. Na Ocupação Copa do Povo, dá para enxergar o Itaquerão ao fundo, mas nenhum dos barracos tem energia elétrica, muito menos televisão. Moradores despejados de Itaquera para a construção da arena e estrangeiros sem lar fazem parte da imensa ocupação do Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST). Para eles, definitivamente, não vai ter Copa.

A Arena Corinthians em Itaquera levou para a periferia da Zona Leste uma mistura de alegria e desespero. Enquanto a torcida corintiana comemorou a construção da casa própria, um sonho de 113 anos, inúmeras famílias ficaram sem moradia. “O aluguel subiu de R$ 450 para R$ 950. Vim para a ocupação porque realmente não tinha condições de pagar”, conta Vivian Maria de Souza, 38 anos. “O estádio influenciou a vida de muitos aqui. Ninguém queria Copa. Queria saúde, segurança e educação.”

O caso de Vivian reflete a realidade das famílias despejadas indiretamente pelo Itaquerão. A construção da arena levou a especulação imobiliária para a Zona Leste de São Paulo, fazendo os aluguéis dispararem. A locação de um imóvel de três quartos durante a Copa chega a R$ 72 mil reais, mais caro que um apartamento de luxo em Veneza. “Estamos na luta. Embaixo de chuva, de sol, na lama, mas felizes. Não queremos nada de graça. Sonho com uma moradia que eu possa pagar”, explica Vivian. Enquanto fica na ocupação, as filhas de 12 e 11 anos estão em uma casa perto do estádio. O aluguel está atrasado e a ordem de despejo já foi emitida.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.