• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Greve » Cerca de 60 funcionários do metrô são demitidos em São Paulo Paralisação prejudicou o fluxo de 3,9 milhões de pessoas em quatro dias

Filipe Barros - Diario de Pernambuco

Publicação: 09/06/2014 10:13 Atualização: 09/06/2014 10:27

Metroviários que realizaram protesto no terminal Ana Rosa, seguiram em passeata pela avenida Vergueiro, no sentido da praça da Sé, no centro da cidade. Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas (Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas)
Metroviários que realizaram protesto no terminal Ana Rosa, seguiram em passeata pela avenida Vergueiro, no sentido da praça da Sé, no centro da cidade. Foto: Oswaldo Corneti/ Fotos Públicas
Julgada irregular pelo Tribunal Regional do Trabalho de São Paulo (TRT-SP), a greve dos metroviários já causou consequências. Além de prejudicar cerca de 3,9 milhões de pessoas em quatro dias de greve, cerca de 60 funcionários do metrô foram demitidos na manhã desta segunda-feira (9), por conta da paralisação. A afirmação foi feita pelo secretário dos Transportes Metropolitanos de São Paulo, Jurandir Fernandes, em entrevista na rádio Jovem Pan. Além disso, o TRT estabeleceu uma multa de R$ 500 mil por dia caso os metroviários não voltem ao trabalho.

Segundo o secretário, a greve não chegará até a próxima quinta-feira (12) e as demissões estão sendo determinadas por justa causa, bem como os afetados já estão sendo notificados.“Iniciamos às 8h, estamos emitindo mais ou menos 6 dezenas de demissões por justa causa, aqueles que já foram catalogados, com provas, materiais de vandalismo, aqueles que barraram fisicamente, que incitaram a,população a pular a catraca”, contou o secretário ao Jornal da Manhã sobre,,quem são os dispensados do metrô. Ainda de acordo com o secretário, está sendo,preparada uma lista com o nome dos funcionários faltosos e que alguns já, retornaram às funções.

Neste domingo (8), o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin (PSDB), convocou os metroviários a voltarem ao trabalho e espera que a greve termine ainda hoje e não descarta usar a força policial para garantir a segurança. Já o presidente do sindicato do metroviários, Altino Melo Prazeres, convocou uma assembleia da categoria para às 13h desta segunda. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.