• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Copa do Mundo » Cerca de 60 mil policiais vão garantir a segurança em Minas Gerais

Agência Brasil

Publicação: 30/05/2014 11:41 Atualização: 30/05/2014 13:42

|Foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press/Arquivo
|Foto: Paulo Filgueiras/EM/D.A Press/Arquivo

Cerca de 60 mil policiais militares, civis e bombeiros militares vão atuar no período dos jogos da Copa do Mundo em Minas Gerais. Mais de 280 câmeras de vigilância farão imagens em tempo real que serão enviadas para o Centro Integrado de Comando e Controle de Minas Gerais, criado no ano passado. Desse total, 97 foram instaladas no entorno do Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão. Instalado desde a Copa das Confederações, o centro concentrará todas as informações de segurança com a colaboração de mais de 30 instituições estaduais, municipais e federais ligadas à área de segurança pública.

Além das câmeras da secretaria de segurança, haverá integração com equipamentos de imagens de  outras instituições. No total, 1,3 mil câmeras irão auxiliar no trabalho de monitoramento de ruas, rodovias federais e estaduais, aeroportos e estações do metrô.

A Polícia Civil contará com uma delegacia móvel, dentro de um ônibus. Do veículo, será possível acessar o banco de dados, ouvir suspeitos, registrar ocorrências, entre outros serviços. A delegacia-móvel ficará na Fan Fest, na Expominas, onde ocorrerão as transmissões dos jogos oficiais em telões e festas.

O governo do estado produziu uma cartilha bilíngue com informações de segurança e saúde para os turistas. A cartilha também explica as atribuições de cada profissional de segurança, uniforme e viaturas utilizadas por eles, telefones úteis, além de dicas relacionadas à alimentação, acidentes, consumo de bebidas alcoólicas, carteira de habilitação, festas de ruas, táxis, entre outras. Em algumas delegacias da Polícia Civil haverá registro de ocorrência em formulários em diversas línguas.

O Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais contará, na Copa do Mundo, com um helicóptero destinado exclusivamente ao atendimento aeromédico. Depois do Mundial, ele será integrado à frota do Batalhão de Operações Aéreas (BOA), que hoje tem dois helicópteros.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.