• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Grupo dissidente » Greve dos rodoviários do Rio será questionada na Justiça do Trabalho

Agência Brasil

Publicação: 27/05/2014 21:49 Atualização:

A greve de um grupo dissidente do Sindicato dos Rodoviários do Município do Rio de Janeiro, marcada para esta quarta-feira (28), conforme decisão da assembleia de hoje (27) à noite, será questionada na Justiça do Trabalho pelos empresários do transporte coletivo urbano da cidade.

Em nota, o sindicato das empresas (Rio Ônibus) considera uma afronta à Justiça e à sociedade a proposta de nova paralisação organizada por um grupo dissidente de 150 rodoviários que, desrespeitando decisões judiciais e recorrendo à violência, poderá novamente interromper um serviço essencial à população, causando grandes prejuízos à cidade do Rio de Janeiro. Para garantir o direito dos moradores da cidade ao transporte público, a entidade solicitará à Justiça a decretação da abusividade da greve e sua imediata suspensão.

"Em decisão recente, o Tribunal Regional do Trabalho reconheceu como único representante legítimo da categoria o Sindicato Municipal dos Trabalhadores Empregados em Empresas de Transporte Urbano de Passageiros (Sintraturb). Desta forma, o movimento dissidente deve ser considerado ilegal e abusivo, por não ter respeitado os requisitos e princípios da lei de greve, como o aviso da paralisação com 72 horas de antecedência", acrescenta a nota.

No comunicado, O Rio Ônibus lembra que no último dia 13 de maio a Justiça, por meio de uma decisão tomada pelo Plantão Judiciário, determinou que os quatro líderes da comissão de rodoviários devem se abster de "promover, participar, incitar greve e praticar atos que impeçam o bom, adequado e contínuo funcionamento do serviço de transporte público, bem como mantenham distância das garagens das empresas consorciadas filiadas ao sindicato".

O empresariado espera que a convocação não seja acatada pela categoria, para que não se repitam as cenas de violência, como a depredação de 705 ônibus, que deixaram milhares de passageiros sem transporte público em três dias de paralisações.

A entidade reafirma o compromisso de diálogo com os rodoviários, desde que aconteça com o representante legal da categoria, o Sintraturb, com o qual já acertou um acordo de reajuste salarial de 10% e de 40% da cesta básica, retroativos ao dia 1º de abril, que já foram pagos neste mês de maio. "O índice de aumento é o maior negociado este ano com rodoviários em todo o país".

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.