• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Operação Sustenido » Operação quer desmontar organização envolvida em ações ilegais de câmbio

Agência Brasil

Publicação: 22/05/2014 11:53 Atualização:

A Receita Federal e a Polícia Federal promovem nesta quinta-feira (22) a Operação Sustenido, que visa a desmontar uma organização criminosa que faz, há mais de três anos, ações ilegais de câmbio em Foz do Iguaçu, no Paraná, e no Paraguai. O grupo age por meio de compensações internacionais, atendendo a clientes envolvidos em descaminho, contrabando, sequestro e tráfico de drogas.

De acordo com a Receita, verificou-se que contas bancárias de dezenas de empresas “laranjas” serviam para acatar depósitos de valores desses clientes, espalhados pelo Brasil, interessados em pagar fornecedores no exterior ou simplesmente depositar ilegalmente valores fora do Brasil. Além disso, valores expressivos eram sacados, em espécie, dessas contas laranjas e serviam imediatamente para quitação de duplicatas ou boletos de cobrança em que empresas exportadoras brasileiras, estabelecidas em Foz do Iguaçu, figuravam como devedoras. O grupo movimentou mais de R$ 300 milhões desde 2011.

Como compensação dessas quitações, exportadoras brasileiras, partícipes do esquema investigado, ordenavam que suas coligadas no Paraguai transferissem valores, em moeda estrangeira, para casas de câmbio estabelecidas em Ciudad Del Este, cujos responsáveis faziam os repasses de pagamentos ou as remessas indicadas pelos clientes brasileiros do esquema investigado.

O governo brasileiro apura se há envolvimento de gerentes e empregados de instituições financeiras nacionais para acobertar as atividades ilícitas, além de dezenas de pessoas físicas que, em troca de uma remuneração, conscientemente, emprestaram seus nomes para constituição de 46 empresas fantasmas ou de fachada.

O nome da operação, destacou a Receita, é uma referência à teoria musical, visto que o Sustenido é uma nota intermediária entre duas notas e, assim como o sustenido, a organização criminosa desarticulada representava um grupo intermediário, mais precisamente um elo entre o restante do Brasil e o Paraguai.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.