• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasil » Negociação com sequestrador do ônibus foi difícil, diz sargento do Bope

Publicação: 11/05/2014 22:56 Atualização:

O sargento Glebson Ferreira Lima, integrante do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope), foi o negociador que conseguiu convencer o sequestrador do ônibus da Linha 723 (Cascadura/ Mariópolis), Paulo Alberto Ferreira da Silva, 33, a se entregar ontem (10) à noite, depois de quase três horas em que ele mantinha o motorista Júlio César Pereira e a estudante Rafaela Lobo, 17, como reféns. Em entrevista à Agência Brasil, o sargento disse que a negociação foi difícil porque Paulo Alberto resistia.

“Ele falava coisas desconexas. Não conseguia concatenar nada. Teve uma hora em que oramos lá e em um momento ele me entregou a tesoura. Aí eu consegui convencê-lo a sair do ônibus. Ele estava tão desorientado que eu pedi para libertar o motorista, para ele abrir a porta para o motorista descer. Quando eu falei em abrir a porta ele falou que se a porta abrisse ele sairia também. E foi o que aconteceu”, disse. O sargento disse que em nenhum momento Rafaela foi ameaçada com palavras, mas que Paulo Alberto tinha nas mãos uma tesoura, que aproximou algumas vezes da estudante.

O sargento contou ainda que, durante o sequestro, Rafaela se mostrou calma e o ajudou muito. “Com a sua calma, quando eu pedia para ela falar com ele ela falava. Ela foi primordial”, contou, acrescentando que em determinados momentos em que o sequestrador ficava calado, ele pedia para a estudante conversar com ele para continuar o contato com a negociação.

Ainda de acordo com o sargento, Rafaela ajudou Paulo Alberto na tentativa de conversar com a família por telefone, mas como não conseguiu, ele deixou que a estudante ligasse para os pais dela.

Esta não foi a primeira negociação com um criminoso na qual o sargento esteve envolvido, mas ele contou que nunca tinha atuado em uma situação de sequestro, situações nas quais o nível de estresse é muito alto e por isso, o que pede que o policial tenha muita disciplina e calma. “É por isso que os nossos cursos são tão difíceis e há uma exigência muito grande. Em momentos como estes, precisamos ter serenidade”, disse.

Paulo Alberto Ferreira da Silva foi preso em flagrante pelos crimes de sequestro qualificado e ameaça. Ele foi transferido hoje (11) da 39ª Delegacia Policial (Pavuna), onde estava detido, para a Cadeia Pública José Frederico Marques, no Complexo Penitenciário de Gericinó, em Bangu, na zona oeste do Rio.

Segundo a Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), a unidade é a entrada no sistema prisional do Rio e, por isso, se houver necessidade, ele poderá ser transferido para outro presídio.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.