• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

São Paulo » Suspeito de participar de linchamento diz que "queria ajudar" a vítima Homem flagrado em vídeo jogando Fabiane em uma vala se entrega à polícia e nega participação no linchamento. Amigos e parentes farão novo protesto amanhã

Publicação: 10/05/2014 10:42 Atualização:

Outro suspeito de ter participado do linchamento da dona de casa Fabiane Maria de Jesus, 33 anos, no Guarujá (SP), foi preso ontem. Com ele, já são quatro detidos pelo envolvimento na barbárie. O homem foi identificado nas imagens analisadas pela Polícia Civil e se entregou no início da tarde. A polícia também divulgou, na noite de ontem, a foto do quinto suspeito. Abel Vieira Batalha Junior, 18 anos, teve a prisão decretada e é considerado foragido.

Moradores da região de Morrinhos agrediram Fabiane no último sábado ao confundi-la com uma suposta sequestradora de crianças. A dona de casa passou um dia internada, mas não resistiu aos ferimentos e morreu na segunda-feira. Acompanhado de um advogado, o homem identificado como Jair Batista dos Santos, 35 anos, negou participação no crime. Ele prestou depoimento por cerca de 50 minutos na delegacia. “Ele estava lá para ajudá-la”, disse o advogado. Jair seria o homem que aparece nos vídeos gravados pela população atirando Fabiane para dentro de uma vala. A polícia havia ido à casa dele na última quinta-feira, mas não o encontrou. O homem é pai de seis filhos.

Além dele, estão presos Valmir Barbosa, 48 anos, Carlos Alex Oliveira de Jesus, 23, e Lucas Rogério Fabrício Lopes, 19. O primeiro a ser preso foi Valmir, na terça-feira. Na delegacia, o eletricista confessou ter participado do linchamento. Ele aparece nas imagens batendo em Fabiane com um pedaço de madeira. Já Carlos aparece amarrando as pernas da dona de casa com uma corda e golpeando a cabeça dela contra o chão. “Segurei a cabeça para ver se a reconhecia”, disse, antes de prestar depoimento à polícia na última quinta-feira.

Outro suspeito detido, Lucas confessou ter passado com uma bicicleta por cima da cabeça de Fabiane. Em depoimento à polícia, o rapaz disse que suspeitos de participarem do crime estão sendo executados e agredidos por traficantes da região em retaliação ao crime. Desde o episódio, a polícia está permanentemente no bairro. Além dos suspeitos, que ficarão presos por pelo menos 30 dias, vídeos gravados por populares mostram uma grande aglomeração de pessoas, entre elas, crianças e idosos, xingando Fabiane de sequestradora enquanto ela era carregada pelo Corpo de Bombeiros para ser levada ao hospital. A polícia estima que mais de 100 pessoas participaram do linchamento.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.