• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio » Rodoviários do Rio protestam contra acordo entre sindicato e empresa

Agência Brasil

Publicação: 02/05/2014 19:55 Atualização:

Motoristas e cobradores de ônibus do município do Rio de Janeiro fizeram uma passeata hoje (2), na Avenida Rio Branco, para contestar o acordo entre a Rio Ônibus e o Sindicato de Motoristas e Cobradores de Ônibus (Sintraturb). Conforme o acordo, os rodoviários terão aumento salarial de 10% e reajuste de 40% na cesta básica.

Insatisfeitos com a postura do sindicato de fazer assembleia sem convocar a categoria para aprovar o acordo, motoristas e cobradores formaram uma comissão para tentar negociar reajuste salarial de pelo menos 40% e o fim da dupla função, quando o motorista também exerce a atividade de cobrador. Segundo a comissão, 500 motoristas e cobradores participaram do protesto.

“Também queremos um aumento digno na nossa cesta básica. Hoje, nós ganhamos R$ 120, sendo que do nosso salário é descontado R$ 20. Com o reajuste, passamos para R$ 150 e um desconto de R$ 10. Mesmo assim, é pouco, ninguém consegue fazer compras no supermercado com o que nos é dado. O ideal é R$ 400. Nós não queremos greve, mas o sindicato está tentando medir forças com a classe e não quer negociar”, disse Hélio Teodoro, representante da comissão.

De acordo com os representantes da categoria, atualmente, a cidade tem cerca de 40 mil rodoviários. O movimento espera mobilizar 80% dos motoristas para uma possível greve que será decidida na próxima quarta-feira (7), após uma assembleia em frente à sede da prefeitura. Antes, ocorrerá um ato na Candelária, às 16h.

O presidente do Sintraturb, José Carlos Sacramento, negou que a proposta do acordo não tenha sido levada à assembleia. “Foi aprovada pela maioria no dia 11 de março. Eu vivo a realidade, não vou enganar o trabalhador. Categoria nenhuma do Rio de Janeiro teve um aumento de 10% no salário e 10% em cesta básica. Esse movimento é de adversários políticos”, explicou.

A Rio Ônibus informou, em nota, que o resultado da negociação já foi protocolado na Delegacia Regional do Trabalho. Segundo o órgão, o reajuste, que é retroativo ao dia 1º de abril, é o maior concedido para os rodoviários em todo o país, “o que contribui para melhorar as condições de trabalho dos 40 mil profissionais beneficiados com o acordo. Com a antecipação do reajuste, o aumento real será de 11,6%”.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.