• (2) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Caso Bernardo » Menino teria tido overdose acidental

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 29/04/2014 10:19 Atualização:

O advogado da assistente social Edelvânia Wirganovicz, que confessou à polícia ter ajudado a enterrar o corpo de Bernardo Boldrini, de 11 anos, disse nesta segunda-feira (28) que morte dele foi acidental, decorrente de uma superdosagem de tranquilizantes. De acordo com Demetryus Eugênio Grapiglia, a droga foi dada pela madrasta, Graciele Ugolini. Edelvânia disse ao defensor que a amiga não pretendia matar o enteado, queria apenas fazê-lo dormir, mas a polícia gaúcha trabalha com a hipótese de crime premeditado.

As duas e o pai de Bernardo, Leandro Boldrini, estão presos desde o dia 14 de abril. A assistente social disse à polícia que recebeu R$ 6 mil de Graciele para ajudar a ocultar o corpo do menino. O primeiro laudo bioquímico sobre a morte de Bernardo concluiu que o garoto já estava morto quando foi enterrado em uma cova rasa no interior de Frederico Westphalen.

Esta matéria tem: (2) comentários

Autor: Glauco Maciel
Querem enganar quem? Pena de Morte para esses facínoras!! E levem seus respectivos advogados junto. | Denuncie |

Autor: Glauco Maciel
Querem enganar quem? Pena de Morte para esses facínoras. E levem seus advogados juno. | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.