• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Doações » Página pede ajuda para bebê que nasceu após mãe interromper quimioterapia

Correio Braziliense

Publicação: 27/04/2014 20:30 Atualização:

Os amigos e familiares do bebê, que nasceu com seis meses após a mãe Patrícia Alves Cabrera interromper o tratamento de um câncer de mama para tentar salvá-lo, fizeram uma página nas redes sociais para tentar ajudar à família do menino. Desde o nascimento, em 14 de abril, após uma cesariana de emergência, a criança está internada na UTI neonatal do Hospital de Araraquara, em São Paulo. No último dia 21, por conta da piora do câncer e com o comprometimento do fígado, a mãe não resistiu e morreu no Hospital do Câncer de Barretos.

Os custos para manter o garoto - que não tem plano de saúde - no hospital já chegam a R$ 30 mil. Arthur deve ficar internado por, no mínimo, 60 dias, o que acarretará um custo de aproximadamente R$ 290 mil. Devido a fragilidade do bebê, a família tem medo de transferi-lo para um hospital público.

A página nas redes sociais, intitulada “Amigos da Patrícia, Felipe e Arthur”, possui mais de 10 mil curtidas, onde o pai da criança Felipe Padovani e amigos do casal pedem auxílio para arrecadar doações para a continuação do tratamento da criança. De acordo com postagem da página, a família busca conseguir dinheiro para pagar os custos já gastos no hospital e deverão colocar, em breve, uma panilha com os gastos.

Para colaborar, almoços e rifas beneficentes estão acontecendo em Araraquara (SP), além disso, os interessados podem depositar uma quantia na conta de uma das amigas da família.

Ajude
Banco Bradesco
Agência: 2710
Conta corrente: 172666-8
Titular da conta: Andre Aparecida Ribeiro
CPF: 15612162839
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.