• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Paraná » Policial civil algema e mata namorada em rua de Curitiba

Diario de Pernambuco - Diários Associados

Publicação: 25/04/2014 09:15 Atualização:

A estudante Paola  Natália Cardoso, de 23 anos, foi agredida, algemada e morta com quatro tiros, pelo namorado, o policial civil de Curitiba Napoleão Seki Júnior, de 38 anos. Tudo isso ocorreu no meio da rua, na tarde desta quinta-feira (24), no bairro Alto do XV, próximo ao centro de Curitiba.

Após o crime, o acusado tentou, sem sucesso, cometer suicídio com um tiro no rosto. A bala ficou alojada em sua cabeça. Ele foi socorrido e levado ao hospital, onde se encontra em estado grave, após ser submetido a uma cirurgia na noite de ontem. Um boletim médico indica que, mesmo que sobreviva, Napoleão perderá a visão do olho esquerdo. A justiça já decretou a prisão preventiva do policial.

A Delegacia da Mulher de Curitiba solicitou imagens registradas pelas câmeras da rua onde ocorreu o crime. Também serão utilizadas na investigação imagens feitas por uma testemunha que passava de carro no local no momento do ocorrido e gravou a cena. De acordo com testemunhas, houve uma discussão longa entre o casal antes do crime. Uma delas afirma que Paola estava dentro de um Celta preto e foi tirada de dentro do carro pelo namorado. Em seguida, ela teria sido algemada no meio da rua e executada.

De acordo com o delegado resposável pelo caso, Rubens Recalcatti, a suspeita é de crime passional, motivado pela briga entre o casal. A polícia também investiga o uso de algemas e arma da coorporação policial.

Os dois namoravam há um ano, e passaram a morar juntos havia pouco mais de uma semana. De acordo com parentes da vítima, as brigas entre o casal eram constantes. Paola era estudante da Universidade Federal do Paraná e tinha um filho de um ano e três meses de um relacionamento anterior.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.