• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Rio Janeiro » Regina Casé, sobre morte de dançarino em morro do Rio: "notícia terrível" Denúncias de moradores da comunidade acusam os policiais da UPP do crime contra o jovem de 25 anos

Correio Braziliense

Publicação: 23/04/2014 09:16 Atualização: 23/04/2014 10:53

No fim da noite dessa terça-feira (22), a apresentadora Regina Casé divulgou nota em que lamenta a morte do dançarino Douglas Rafael Da Silva Pereira, 25 anos, conhecido como DG. Ele fazia parte do elenco do programa Esquenta, comandado por ela. Moradores do Morro Pavão-Pavãozinho protestaram contra a violência de policiais da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) local. Para a apresentadora, resta lamentar "essa violência toda que só produz tragédias assim, que só leva insegurança às populações mais pobres do país"

Regina Casé escreveu que está "arrasada e toda a família Esquenta está devastada com essa notícia terrível". A apresentadora continua: "Uma tristeza imensa me provoca a morte do DG, um garoto alegre, esforçado, com vontade imensa de crescer".

"Agora, é impossível saber exatamente o que houve. Mas é preciso que a polícia esclareça essa morte, ouvindo todos, buscando a verdade. A verdade, seja ela qual for, não porá fim à tristeza. Mas é o único consolo", finaliza.

Segundo a ONG Justiça Global e a Rede de Comunidades e Movimentos Contra a Violência, denúncias de moradores da comunidade acusam os policiais da UPP - Douglas foi encontrado morto em uma creche. Os manifestantes atearam fogo a objetos, fazendo barricadas em alguns pontos das vias. A Avenida Nossa Senhora de Copacabana e as ruas Barata Ribeiro e Pompeu Loureiro, em Copacabana, ficaram interditadas na altura da comunidade. A estação do metrô na Rua Sá Ferreira, nas proximidades da favela, foi fechada.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.