• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Direitos humanos » Campanha alerta turistas sobre exploração sexual de crianças durante a Copa

Agência Brasil

Publicação: 16/04/2014 14:54 Atualização:

O Serviço Social da Indústria (Sesi) e a Frente Nacional dos Prefeitos (FNP) lançaram nesta quarta-feira  (16) no Rio de Janeiro uma campanha contra a exploração sexual de crianças e adolescentes, voltada para conscientizar turistas que circularão pelo país durante a Copa do Mundo de 2014. A iniciativa, chamada Não Desvie o Olhar, faz parte de uma campanha internacional desenvolvida em 16 países da Europa desde 2012.

A campanha europeia tem também como foco alertar os cidadãos para não usar a visita ao Brasil, durante a Copa, para explorar crianças e adolescentes. Segundo o coordenador de Marketing da campanha brasileira, Márcio Caetano, a exploração infanto-juvenil acontece o tempo todo no país, mas há indícios de que o problema piore durante os períodos de grandes eventos, quando há grande fluxo de turistas estrangeiros.

“Para que a gente possa minimizar ou até extirpar esse impacto [do turismo sexual], estamos com essa campanha nas 12 cidades-sede e em todo o Brasil”, disse Caetano.

A campanha inclui a veiculação de vídeos em emissoras de televisão, a publicação de anúncios em jornais e revistas, a distribuição de panfletos e a colocação de cartazes e banners em locais de grande circulação de turistas, como aeroportos, hotéis e restaurantes. O material traz imagens do jogador Kaká, do clube italiano Milan, e do ex-atleta Juninho Pernambucano levantando a camisa da seleção e mostrando uma camisa branca com a mensagem “Não desvie o olhar! Exploração sexual de crianças e adolescentes é crime”.

O material ainda incentiva a população a denunciar o crime, através do Disque 100, central telefônica da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, órgão governamental que apoia a campanha.

Juninho Pernambucano, ex-jogador do Vasco da Gama e do time francês Lyon, participou do lançamento da campanha. “A gente sabe que o Brasil vai receber inúmeros turistas e temos uma fama de ser o país da impunidade. Sou pai de três filhas e vim do Nordeste, onde a exploração é muito mais forte do que em outras regiões do país. A campanha visa a salvar, de situações difíceis, várias crianças e adolescentes do nosso país”, disse o ex-jogador, que atuou na seleção brasileira em competições como a Copa das Confederações de 2005 e a Copa do Mundo de 2006.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.