• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Desocupação de prédio » Ex-moradores do prédio da Oi entram em conflito com a Guarda Municipal do Rio

Agência Brasil

Publicação: 14/04/2014 12:16 Atualização: 14/04/2014 13:51

Ex-moradores do prédio da Oi, no Engenho Novo, que acampavam, em frente ao prédio da prefeitura, entraram em confronto com a Guarda Municipal, ao ocuparem uma das pistas da Presidente Vargas. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Ex-moradores do prédio da Oi, no Engenho Novo, que acampavam, em frente ao prédio da prefeitura, entraram em confronto com a Guarda Municipal, ao ocuparem uma das pistas da Presidente Vargas. Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil
Centenas de manifestantes retirados do prédio da Oi na última sexta-feira (11), no Engenho Novo, onde acamparam nesse mesmo dia à tarde, em frente ao prédio da prefeitura, na Cidade Nova, entraram em confronto há pouco com a Guarda Municipal do Rio, quando ocuparam por alguns minutos uma das pistas da Avenida Presidente Vargas.

Os manifestantes estenderam uma grande bandeira preta na pista e interditaram o trânsito em direção à Candelária, quando homens da Guarda Municipal munidos de cassetes e escudos intervieram e foram recebidos a pedradas e garrafas de água pelos manifestantes. Os guardas usaram cassetetes e houve muita confusão e correria, apesar dos organizadores pedirem a todo momento, do alto de carros de som, para que não houvesse reação, porque haviam muitas crianças e idosos presentes.

Para liberar a pista, os guardas municipais usaram bombas de gás lacrimogêneo e cassetetes para dispersar a multidão. Depois do enfrentamento os manifestantes recuaram para a frente do Centro Administrativo da prefeitura, na Cidade Nova, onde permanecem acampados, reivindicando moradia.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.