• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

#VAITERQUERESPEITAR » Campanha do Diario tem repercussão nacional pelo fim da violência de gênero

Marcela Cintra - Diario de Pernambuco

Publicação: 28/03/2014 23:19 Atualização: 28/03/2014 23:53

Fotos: Paulo Paiva/DP/DA Press e Teresa Maia/DP/D.A. Press
Fotos: Paulo Paiva/DP/DA Press e Teresa Maia/DP/D.A. Press

Uma pesquisa sobre violência de gênero divulgada pelo Ipea, na última quarta-feira (26), revelou que 65% dos entrevistados acreditam que "mulheres que usam roupas que mostram o corpo merecem ser atacadas". A estatística é alarmante e, em resposta, o Diario de Pernambuco lançou em suas redes sociais a campanha #VAITERQUERESPEITAR. A iniciativa do jornal defende a única coisa que precisa ser maior que as roupas das brasileiras, o respeito.

Foto: Bernardo Dantas/DP/DA Press
Foto: Bernardo Dantas/DP/DA Press
Durante toda a sexta-feira (28), a pesquisa foi contestada através do posicionamento dos jornalistas da casa e ganhou o apoio dos internautas. Através das contas institucionais no Facebook, Instagram e Twitter, os seguidores demonstraram indignação com o resultado da pesquisa e enviaram mensagens e fotos aderindo à campanha. No Facebook, até as 22h, foram mais de 22,6 mil curtidas, aproximadamente 10 mil compartilhamentos e mais de 2 mil comentários nas postagens do #VAITERQUERESPEITAR. Em uma corrente colaborativa pelo fim da violência, foram encaminhadas inúmeras imagens de empresas e de leitores com frases de suporte à ação.

Fotos: Paulo Paiva/DP/DA Press e Teresa Maia/DP/D.A. Press
Fotos: Paulo Paiva/DP/DA Press e Teresa Maia/DP/D.A. Press
Com a força da internet, o alcance da campanha foi muito além dos limites do estado. O blogueiro e webcelebridade Hugo Gloss, do Rio de Janeiro, postou a capa da edição impressa do jornal desta sexta-feira em sua conta no Instagram e teve mais de 13 mil curtidas e mil comentários. Em Fortaleza, membros da equipe do jornal O Povo também usaram a hashtag #VAITERQUERESPEITAR e enviaram fotos da equipe em apoio à causa através do Facebook e Instagram.

E não foi apenas o Diario de Pernambuco que se posicionou diante da revelação apresentada pelo Ipea. Em todo o país, foram criadas atos de repúdio à mentalidade machista evidenciada no estudo. Um protesto online aconteceu na noite dessa quinta-feira (27), quando as mulheres postaram fotos suas sem roupas, da cintura para cima, com um cartaz escrito "Eu também não mereço ser estuprada", colocado em frente aos seios.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.