• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Pouso de emergência » Avião que vinha de Pernambuco faz pouso forçado em Aeroporto JK

Correio Braziliense

Publicação: 28/03/2014 18:54 Atualização: 28/03/2014 21:14

De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), havia 49 passageiros a bordo (44 passageiros e 5 tripulantes). Foto: @Rcettolin/Reprodução/Twitter
De acordo com a Força Aérea Brasileira (FAB), havia 49 passageiros a bordo (44 passageiros e 5 tripulantes). Foto: @Rcettolin/Reprodução/Twitter
Um avião da companhia Avianca que vinha de Petrolina (PE) fez um pouso forçado, por volta das 18h desta sexta-feira (28/3), no Aeroporto Internacional de Brasília. Os passageiros tiveram que deixar a aeronave por meio das pontes infláveis.

A equipe do Corpo de Bombeiros do terminal foi acionada, mas não houve incêndio. Ninguém se feriu. A aeronave está pousada de barriga na cabeceira da segunda pista — a mais nova. Trata-se de um antigo Fokker 100, rebatizado de MK-28 pela Avianca.

A assessoria de comunicação da Inframérica, empresa que administra o aeroporto, confirmou o "pouso forçado", sem dar detalhes. Informou apenas que "foram tomadas as providências de emergência necessárias" e que não houve vítimas.

Em nota divulgada na página da Avianca no Facebook a companhia aérea informou que a aeronave MK28 prefixo OAF, voo 6393, trecho Petrolina (PNZ) – Brasília (BSB), "pousou de forma segura no Aeroporto Internacional Juscelino Kubistchek em Brasília,  às 17h42".

A nota diz ainda que "todos os passageiros foram desembarcados e assistidos pela equipe da Avianca e trasladados em ônibus até o terminal. Após desembarque, alguns passageiros optaram por seguir viagem em suas conexões".

A empresa afirmou que divulgará outras informações nos próximos boletins.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.