• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Saúde » Casos de dengue no país caem 80% no primeiro bimestre, indica ministério Ao todo, foram notificados 87 mil casos entre janeiro e fevereiro de 2014, contra 427 mil nos dois primeiros meses de 2013

Correio Braziliense

Publicação: 18/03/2014 13:53 Atualização: 18/03/2014 13:56

A quantidade de casos de dengue no país caiu 80% no primeiro bimestre de 2014, em relação ao mesmo período do ano passado. Entre janeiro e fevereiro, houve 87 mil diagnósticos, enquanto em 2013, foram 427 mil registros. O Distrito Federal, Goiânia, Luziânia, Aparecida de Goiás e mais seis municípios concentram 86% do total de diagnósticos. Os dados foram divulgados hoje pelo Ministério da Saúde.

Na comparação com o ano passado, o número de casos graves de dengue no país caiu 84%, assim como o número de mortes, que reduziu 95%. Segundo o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério, Jarbas Barbosa, o período de janeiro a maio é o responsável por 90% dos registros de infecção por dengue. Barbosa, ressalta, no entanto, que é preciso continuar alerta para a possibilidade de infecção. "Todo local que tiver população de mosquito muito elevada, pode ter surto, por isso, é importante manter a atenção", disse Barbosa.’

Das 1.459 cidades que participaram do Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa), 321 estão em situação de risco para epidemia, 725 em alerta e 413 em condições satisfatórias.

Dez estados brasileiros concentram 86% dos casos de dengue registrados em todo o país. Goiás lidera com 22.850, seguida por São Paulo, com 16.147 casos e Minas Gerais, com 14.089 casos. Os demais são: Paraná (6.851), Espírito Santo (4.093), Rio de Janeiro (2.608), Mato Grosso (2.208), Tocantins (2.122), Ceará (2.082) e Amazonas (1.991). Ao todo, 87.136 casos foram notificados nos dois primeiros meses deste ano.

 (Arte/Dijor/Agência Brasil)


As cidades com o maior número de casos da doença são: Goiânia (GO), com 6.089; Luziânia (GO), com 2.888; Aparecida de Goiânia (GO), com 1.838; Campinas (SP), com 1.739; Americana (SP), com 1.692; Belo Horizonte (MG), com 1.647; Maringá (PR), com 1.540; São Paulo (SP), com 1.536; Brasília (DF), com 1.483 e Campo Belo (MG), com 1.410. Ainda segundo o levantamento, 321 municípios estão em situação de risco, 725 em situação de alerta e 413 em situação considerada satisfatória. O percentual de cidades em situação de risco chega a 22% do total. Em 2013, o índice era 27%.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.