• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Devido a fofoca » Adolescente que esfaqueou colega na escola se diz arrependida A briga entre as adolescentes, alunas da 8ª série do ensino médio, foi no intervalo da aula.

Andréa Silva - Aqui

Publicação: 11/03/2014 07:59 Atualização:

Menina escondeu faca na blusa de uniforme para entrar na sala de aula. Foto: Divulgação/PMMG (Divulgação/PMMG)
Menina escondeu faca na blusa de uniforme para entrar na sala de aula. Foto: Divulgação/PMMG

Uma amizade de infância destruída por uma fofoca. Depois de declararem guerra, duas adolescentes, de 16 anos, moradoras de Pedro Leopoldo, Região Metropolitana de Belo Horizonte, começaram a trocar acusações e ameaças por mensagens de celular e em rede social. A situação se agravou na manhã de ontem. Armada com uma faca de cozinha, que levou para a aula escondida na manga da blusa de frio, L.B.T., esfaqueou S.S.S. em uma das salas de aula da Escola Municipal Izabel Gomes, no Bairro Dom Camilo, na frente dos colegas.

A menor agressora foi detida e a vítima levada pela diretora ao Pronto Atendimento Central (PA) da cidade, com cortes no pescoço, costas e uma perfuração mais grave no peito. Depois dos primeiros atendimentos, ela foi transferida para o pronto-socorro do Hospital da Mulher em Pedro Leopoldo, onde passou por exames.

A briga entre as adolescentes, alunas da 8ª série do ensino médio, foi no intervalo da aula. A vice-diretora, Liliane Carneiro, disse que ela estava no pátio da escola e a diretora estacionava o carro quando começou um tumulto. “Corremos para ver o que estava ocorrendo e deparamos com uma das alunas com uma faca na mão. Tomamos o objeto dela e a levamos para uma sala isolada. Em seguida outros estudantes, bastante assustados, apareceram carregando a menina que foi ferida. A diretora correu com a vítima para o PA e eu fiquei com aluna que a agrediu, esperando a Polícia Militar”, disse Liliane.

Arrependimento

O major Nilton Roberto, comandante da 182ª Companhia, do 36º BPM, disse que quando eles chegaram à escola L. estava chorando e, aparentemente, arrependida. A menor contou aos militares que ela e S. começaram a brigar por causa de uma fofoca. Segundo a garota, S. namorava um amigo dela e no ano passado o adolescente matou um outro menor, de uma gangue rival, e acabou preso. Após a prisão, S. teria traído o namorado, o que teria irritado L, que resolveu revelar tudo à mãe do rapaz.

Na Delegacia de Polícia Civil de Pedro Leopoldo, L. disse que estava arrependida e que só queria se defender. “Não queria fazer mal para ninguém. Sei que fiz fofoca, mas o namorado dela é meu amigo, ele foi traído e eu não gostei”, contou a menor. A mãe a acompanhava na delegacia e disse que deve transferi-la de escola.

A assesssoria da Secretaria Municipal de Educação da cidadeinformou que a secretária de educação irá se reunir com a diretora e a vice-diretora para discutirem as providências que serão tomadas em relação as duas alunas envolvidas na briga. Segundo o órgão, esse é o primeiro caso grave de agressão na instituição de ensino.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.