• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Prevenção » Carnaval é última etapa da Operação Rodovida da PRF

Agência Brasil

Publicação: 28/02/2014 14:18 Atualização:

A partir de hoje (28), a Polícia Rodoviária Federal (PRF) inicia a Operação Carnaval em todas as rodovias federais do país, cumprindo assim a última etapa da Operação Rodovida, que teve início em dezembro de 2013 e incluiu as operações de Natal e de Ano Novo.

A campanha visa a conscientizar os condutores de veículos sobre as seguintes infrações de trânsito:  embriaguez ao volante, ultrapassagens proibidas e alta velocidade. A campanha também visa a  fiscalizar  motocicletas e incentivar o uso do cinto de segurança e das cadeirinhas para bebês e crianças.

A PRF vem concentrando os esforços de fiscalização em 100 trechos que apresentam altos índices de acidentes com mortes em todo o país. Mais de 10 mil policiais estarão diretamente envolvidos na ação. A operação termina à meia-noite da Quarta-feira de Cinzas (05/03).

Segundo a PRF, historicamente, o feriado de carnaval é crítico e violento devido ao uso abusivo de bebida alcoólica. A partir de levantamentos dos anos anteriores, foi constatado que os estados de Minas Gerais e Bahia têm alto índice de mortes e feridos durante o feriado. No mesmo período do ano passado, esses dois estados foram responsáveis por 32% do número de mortos do país.

Fiscalização com etilômetros será um dos focos da campanha. Dirigir após ter ingerido bebida alcoólica é infração gravíssima e pode ser considerado crime de trânsito. A penalidade após a autuação representa multa de R$ 1.915,30, recolhimento da habilitação, suspensão do direito de dirigir por 12 meses, além da retenção do veículo.

Em 2013, a PRF flagrou 38.847 motoristas dirigindo sob efeito de álcool. Destes, 11.868 foram encaminhados para a Polícia Civil por apresentar índice superior a 6 decigramas de álcool por litro de sangue.

A PRF faz um alerta especial para os casos de exploração sexual de crianças e adolescentes. A polícia estará com grupos especiais de enfrentamento a esse tipo de crime. Qualquer situação suspeita deve ser denunciada pelo telefone 191, da PRF, ou pelo número 100. A ligação é gratuita.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.