• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Investigação » PF prende fotógrafo por produzir pornografia infantojuvenil

Agência Brasil

Publicação: 24/02/2014 17:43 Atualização:

A Polícia Federal prendeu na manhã de hoje (24) um fotógrafo de 27 anos, cujo nome não foi revelado, por posse de imagens de pornografia infantojuvenil. Ele foi preso em flagrante, em Brasília, por publicar as imagens na internet. É acusado também de fotografar as adolescentes.

A polícia iniciou as investigações há dois meses, após encontrar imagens de adolescentes postadas em sites de compartilhamento de fotos. Conhecido o responsável pelas postagens, a polícia solicitou mandados judiciais para buscas na casa e no local de trabalho dele. Foram identificadas quatro adolescentes, todas moradoras no Distrito Federal. Elas serão encaminhadas para acompanhamento psicossocial.

O fotógrafo vai responder por três crimes: armazenamento das imagens, cuja pena varia de 1 a 4 anos de prisão; publicação na internet, com pena de 3 a 6 anos, e produção do material, de 4 a 8 anos.

Segundo o delegado Jackson Rosales, responsável pela operação Hemera, que levou à prisão do fotógrafo, no Distrito Federal e entorno há mais de 100 inquéritos instaurados para casos de pornografia infanto-juvenil na internet. "O número é elevado, mas fico feliz porque demonstra a preocupação em oferecer resposta a essa prática".

O delegado explica que existem duas frentes para identificar os casos. A primeira é de responsabilidade da própria polícia, que busca na rede este tipo de conteúdo. Outra é por denúncias anônimas pelo Disque 100. "Os dados mostram que a sociedade está participando. Quanto mais informações se fornece na hora de fazer a denúncia, mais fácil será a investigação e a responsabilização das pessoas", diz Rosales.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.