• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Testemunhas de defesa » Terceira fase de julgamento do massacre do Carandiru recomeça nesta terça Deverão ser ouvidos hoje o ex-secretário de Segurança Pública, Pedro Campos, e um agente penitenciário

Correio Braziliense

Publicação: 18/02/2014 11:23 Atualização:

A terceira etapa do julgamento do Massacre do Carandiru continua nesta manhã de terça-feira (18/2) com os depoimentos de duas testemunhas de defesa. Nessa segunda-feira (17/2) foi iniciada essa fase do júri, que pode condenar ou absolver policiais envolvidos no massacre ocorrido em 1992. Duas testemunhas de acusação foram ouvidas: o perito Osvaldo Negrini Neto e o diretor de disciplina do presídio Moacir dos Santos. Nesta etapa, 15 réus estão sendo julgados pela morte de oito presos, além de duas tentativas de homicídio.

Deverão ser ouvidos hoje o ex-secretário de Segurança Pública, Pedro Campos, e um agente penitenciário, cujo nome não foi ainda revelado. Um dos desembargadores que ele pensava interrogar não será ouvido por problemas de saúde. Em entrevista aos jornalistas após o primeiro dia de julgamento, os promotores Márcio Friggi de Carvalho e Eduardo Olavo Canto Neto disseram ter provas da culpa dos policiais e informaram que estas provas serão apresentadas no decorrer do julgamento.

O advogado Celso Machado Vendramini, que defende os policiais, disse que seus clientes estão sendo julgados sem provas. Apesar disso, ele encarou que os depoimentos tomados hoje foram favoráveis aos réus. “Entendo que, com relação aos policiais que estão sendo julgados hoje, [os depoimentos de hoje] não influenciaram em nada com relação a estes réus e à culpabilidade deles até porque, no quarto pavimento em que eles se encontravam, onde tinha 60 celas, foi encontrado apenas um disparo de arma de fogo dentro de uma cela só”, disse o advogado.

O maior massacre do sistema penitenciário brasileiro aconteceu no dia 2 de outubro de 1992, quando 111 detentos foram mortos durante a invasão policial para reprimir uma rebelião no Pavilhão 9 do Presídio do Carandiru.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.