Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Extorsão, sequestro e ocultação de cadáver » Manicure que matou menino no Rio é condenada a 32 anos de prisão Suzana do Carmo matou Felipe Eiras Santana Bichara, de seis anos, em março

Correio Braziliense

Publicação: 13/02/2014 07:38 Atualização: 13/02/2014 09:52

Menino foi encontrado dentro de uma mala na casa da manicure. Foto: Reprodução/Internet (Reprodução/Internet)
Menino foi encontrado dentro de uma mala na casa da manicure. Foto: Reprodução/Internet

A manicure que matou um menino de seis anos em Barra do Piraí, no Rio de Janeiro, foi condenada a 32 anos de prisão. Suzana do Carmo de Oliveira foi considerada culpada pelos crimes de extorsão mediante sequestro com morte e ocultação de cadáver. O crime que tirou a vida de Felipe Eiras Santana Bichara ocorreu em março de 2013.

O menino foi levado da escola em que estudava pela manicure. Ela ligou para a unidade se passando pela mãe da criança e conseguiu a autorização para que ele fosse liberado. A mulher então levou a vítima até um hotel, onde teria praticado o crime. O corpo do menino foi encontrado na casa da manicure, nu, dentro de uma mala. As roupas e os tênis que ele usava foram queimados.

Após a prisão, ela apresentou à polícia várias versões para o crime, inclusive a de que teve um caso amoroso com o pai da criança, Heraldo Bichara Júnior, 38. Em depoimento, ele negou qualquer relação com ela.

A mãe de Suzana do Carmo encontrou anotações, na casa da acusada, que sugeriam um pedido de resgate pela criança, algumas no valor de R$ 300 mil, além de outras com a descrição das dívidas que seriam pagas por ela. A mãe da criança, Aline Eiras Santana Bichara, 24, disse que considerava a criminosa uma amiga. Suzana trabalhava há três anos para a empresária.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »