Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Mais Médicos » Médico cubano abandona trabalho em município pernambucano

Andrea Pinheiro - Diario de Pernambuco

Publicação: 11/02/2014 14:47 Atualização: 11/02/2014 15:51

O médico Luis Enrique Marzo Herrera (de verde) não aparece no município há um mês. Foto: Reprodução/Internet/jornalgazzetadosertao.com (Reprodução/Internet/jornalgazzetadosertao.com)
O médico Luis Enrique Marzo Herrera (de verde) não aparece no município há um mês. Foto: Reprodução/Internet/jornalgazzetadosertao.com
O Programa Mais Médicos teve uma deserção em Pernambuco. O médico cubano Luis Enrique Marzo Herrera abandonou o cargo há pelo menos um mês no município de Belém de São Francisco, localizado a 482 quilômetros do Recife. A informação foi confirmada pelo prefeito da cidade Gustavo Caribé (PSB). Segundo ele, o médico deixou a cidade sem dar nenhum tipo de satisfação à Secretaria municipal de Saúde. Há informações na cidade de que o Herrera teria viajado para os Estados Unidos.

Belém de São Francisco recebeu quatro médicos cubanos pelo Mais Médicos em novembro do ano passado. De acordo com a secretária de Saúde do município, Diliane de Sá Feitosa, ela recebeu o registro profissional deles no dia 29 de novembro. Pelas regras do programa, os profissionais do Mais Médicos só devem trabalhar nas unidades do Programa de Saúde da Família (PSF). A adesão da prefeitura ao programa, no entanto foi para que eles trabalhassem no Centro de Saúde, Aníbal Lustosa Sobrinho, conhecido como Cesp, o que não seria permitido pelo Ministério da Saúde. O município tem sete unidades do PSF e todas já estavam com as equipes completas.

Depois de negociações com o Ministério da Saúde, a prefeitura recebeu autorização para lotar os quatro médicos cubanos no Centro de Saúde. Só então eles puderem começar a trabalhar. Acontece que na primeira reunião entre representantes do Mais Médico no estado, prefeitura e os próprios médicos, realizada no dia 3 de janeiro, Luis Enrique Marzo Herrera não compareceu. Na ocasião, ele teria justiticado a ausência com uma viagem a Petrolina, onde teria ido visitar um conhecido. Depois disso, ele não foi mais visto em Belém de São Francisco.

"Ele não compareceu às outras reuniões e nem se apresentou para trabalhar. Deixou a cidade sem dar nenhuma satisfação", afirmou Diliane de Sá Feitosa. A secretária não confirmou a informação de que ele teria viajado para os Estados Unidos. Ela disse que o Ministério da Saúde tem conhecimento do fato. Este, por sua vez, ainda não confirmou a informação.

O caso de Luis Enrique Marzo Herrera é o terceiro que veio a público nos últimos dias de médicos cubanos que desertaram. O primeiro foi da médica Ramona Matos Rodriguez, 51 anos, que fugiu da cidade de Pacajá (PA), onde estava desde outubro trabalhando em um posto de saúde, e viajou para Brasília. Ela está morando na casa de um parlamentar do DEM enquanto espera a análise do pedido de refúgio feito ao governo brasileiro. Segundo informações, a médica pretende ir para os Estados Unidos.

O segundo registro foi do médico cubano Ortelio Jaime Guerra, que havia deixado há mais de uma semana o posto de trabalho na cidade de Pariquera-Açu (SP) e viajou para os EUA. O Ministério da Saúde já tinha informação de que ele estava desaparecido desde a semana passada. As autoridades brasileiras ainda tinham esperança de que ele retornasse ao trabalho. Na última segunda-feira (10), Ortelio publicou o seu paradeiro em sua conta pessoal do Facebook. Ele informou aos amigos que teve que ir embora sem falar com ninguém por questões de segurança.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »