• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Abastecimento d'água » Governo paulista ainda não trabalha com possibilidade de racionamento de água

Agência Brasil

Publicação: 04/02/2014 16:39 Atualização:

O governo paulista não trabalha, até o momento, com a possibilidade de racionamento de água no estado em razão da falta de chuvas no mês de janeiro. O governador Geraldo Alckmin espera que a medida de estímulo de combate ao desperdício com um bônus da conta de água e a expectativa de chuvas a partir do dia 15 deste mês sejam suficientes para garantir o abastecimento. “Isso vai depender da resposta da sociedade [em economizar], que eu entendo que será positiva”, declarou hoje (4) após participar de evento sobre liberação de recursos para construção de moradia popular.

O calor excessivo e a falta de chuva fizeram com que o nível do principal reservatório de abastecimento da cidade, o Sistema Cantareira, chegasse hoje a 21,2% do total da capacidade. Segundo a Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp), o ideal seria um volume armazenado acima de 50%. O sistema atende a cerca de 10 milhões de pessoas na Grande São Paulo.

Alckmin destaca que os últimos meses apresentaram um comportamento atípico para a época do verão, por isso a necessidade de medidas de precaução para superar esse período. “E o pior é não chover e fazer muito calor. Você tem um consumo de água muito maior e não tem a reposição pelas chuvas”, apontou. Ele espera que período de chuvas se estenda pelos meses de março e abril, já no outono, para compensar a escassez de água.

Para incentivar a economia de água, a Sabesp lançou uma campanha em que oferece um desconto de 30% no valor da conta de quem conseguir economizar 20% no consumo em relação ao gasto médio dos últimos 12 meses. Podem participar os consumidores residenciais, comerciais e industriais. “Já tivemos uma situação dessa em 2004 e houve boa resposta. Fizemos 20% [desconto] mais 20% [de bônus]. Agora estamos fazendo 20% mais 30%. Se economizar 20%, a conta cai praticamente pela metade”, destacou o governador.

A companhia pede para que a população economize água, adotando medidas como tomar banhos mais curtos, usar vassoura em vez de mangueira para limpar quintais e calçadas, acumular as roupas para utilizar a máquina de lavar na capacidade máxima e fechar a torneira enquanto escova os dentes ou faz a barba.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.