Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Polêmica » Receosa com amplitude dos rolezinhos, Dilma entra na discussão Receosa de que o movimento tome a mesma proporção das manifestações de junho do ano passado, a presidente designou interlocutores para negociar com os envolvidos

Correio Braziliense

Publicação: 23/01/2014 07:38 Atualização:

Don Orani durante audiência com Dilma. Para ele, população está pedindo por dignidade com essas reações foto: Roberto Stuckert Filho/PR	 (Roberto Stuckert Filho/PR	)
Don Orani durante audiência com Dilma. Para ele, população está pedindo por dignidade com essas reações foto: Roberto Stuckert Filho/PR

Preocupada com o crescimento da polêmica em torno dos rolezinhos e com a imprevisibilidade dos rumos que o movimento pode tomar nas próximas semanas, a presidente Dilma Rousseff designou o secretário-geral da Presidência, Gilberto Carvalho, as ministras da Cultura, Marta Suplicy, da Igualdade Racial, Luíza Bairros, e a secretária nacional da Juventude, Severine Macedo, para uma reunião com os representantes da Associação Brasileira de Lojistas de Shopping (Alshop). O encontro será na próxima quarta-feira, em Brasília.

A Alshop havia protocolado um ofício, na última segunda-feira, endereçado ao gabinete pessoal da presidente pedindo a audiência. Os lojistas temem prejuízos com a intensificação do movimento. Novos rolezinhos estão marcados em todo o país no próximo fim de semana. No último, alguns shoppings, como o Iguatemi, em São Paulo, e o Shopping Leblon, no Rio de Janeiro, decidiram fechar as portas para evitar problemas.

Um dos interlocutores do governo, o secretário-geral da presidência, Gilberto Carvalho, já estabeleceu alguns paralelos entre os atuais rolezinhos e os protestos que lotaram as ruas do país em junho do ano passado. Segundo ele, nos dois casos, as reivindicações são difusas e há uma ausência de lideranças com as quais estabelecer algum tipo de articulação.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »