• (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Saúde pública » Hospital São Lucas, em Vitória, tem cotidiano de caos e superlotação

Agência O Globo

Publicação: 16/01/2014 11:45 Atualização:

A superlotação voltou a castigar o hospital São Lucas, em Vitória, principal unidade de referência em trauma do Espírito Santo. Imagens feitas na tarde de terça-feira pelo sindicato dos médicos do estado mostram pacientes aguardando em macas nos corredores e até no chão do hospital. De acordo com o sindicato dos médicos, que denunciou o caso na Corte Interamericana de Saúde, falta espaço e vagas no centro cirúrgico, nas enfermarias e na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

"A situação está caótica, é deplorável, o hospital está lotado, não tem mais vaga. O centro cirúrgico também, completamente lotado. Quem foi operado, ficou na recuperação anestésica. Essa situação é um atentado à dignidade humana e se repete. Se chegar mais um paciente no Hospital São Lucas, não vai poder ser assistido, porque não vai ter onde colocar", disse o presidente do sindicato dos médicos do Espírito Santo e vice-presidente da Federação Nacional dos Médicos, Otto Baptista, em entrevista à TV Gazeta, afiliada da Rede Globo no estado.

Uma situação que revolta as pessoas que dependem do hospital São Lucas. O irmão de Tânia Souza tem problema no coração e é diabético. Ela contou que o irmão corre o risco de perder a perna.

"É público, mas não é de graça. É um serviço que a gente sabe que é pago, porque a gente paga imposto. É um direito da gente. Ele trabalhou a vida toda, agora está precisando de atendimento. Se eu tivesse dinheiro, realmente não estaria aqui", disse Tânia.

Quem também sentiu na pele as consequências da superlotação foi o coletor de lixo Roberto Almeida, que acompanha a mãe no corredor há 15 dias.

"O governo está se preocupando com coisas que não são úteis e o ser humano está padecendo nos hospitais. É coisa de chorar. A gente fica chocado. O ser humano está deixado de lado. Chorei muito no corredor, porque aquilo não é coisa para ser humano, não", desabafou.

De acordo com o sindicato dos médicos, vários casos atendidos no hospital São Lucas poderiam ser redirecionados para o hospital Jayme dos Santos Neves, na cidade de Serra, na Grande Vitória. A unidade foi inaugurada pelo governo do estado no início de 2013.

"O Jayme dos Santos Neves está sendo subutilizado. Boa parte desses pacientes que estão no São Lucas poderiam ser atendidos muito bem naquele hospital. O Jayme está perecendo um 'burro cigano', grande, enfeitado, mas não resolve nada",ressaltou Otto Baptista.

Mas o subsecretário estadual de Saúde, Fábio Benezath, garante que o hospital Jayme Santos Neves está funcionando com a capacidade plena. Segundo ele, a demanda no hospital também é grande, principalmente de pacientes vindos da cidade de Serra e também da região norte do estado.

Sobre a superlotação no hospital São Lucas, em Vitória, o subsecretário acredita o problema ocorreu "por causa do alto número de acidentes de trânsito ocorridos na Grande Vitória no último final de semana".

"Hoje, estamos tentando fazer a transferência dos pacientes para outros locais. Algumas cirurgias precisaram ser canceladas, porque as urgências são prioridade", disse.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »



Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.