Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Brasília » Lago sem lei: mesmo após acidentes, abusos persistem no Paranoá Correio/Diario flagrou lanchas em alta velocidade, jet skis próximos a banhistas, praticantes de esportes náuticos sem coletes salva-vidas e muita bebida

Kelly Almeida - Corrreio Braziliense

Thalita Lins - Correio Brasiliense

Publicação: 13/01/2014 09:05 Atualização:

Com uma lata de cerveja na mão, a outra no jet ski, homem fazia manobras entre embarcações e banhistas. Foto: Breno Fortes/CB/D.A. Press
Com uma lata de cerveja na mão, a outra no jet ski, homem fazia manobras entre embarcações e banhistas. Foto: Breno Fortes/CB/D.A. Press
Uma semana após oito pessoas ficarem feridas em uma colisão entre duas embarcações no Lago Paranoá, muitos frequentadores do espelho d’água continuam ignorando as regras de segurança. Ontem, o Correio percorreu as margens do reservatório e flagrou banhistas praticando exercícios em pranchas sem colete salva-vidas e um homem pilotando jet ski com uma lata de cerveja na mão. À tarde, um barco pegou fogo e ficou completamente destruído. Três pessoas, entre elas uma criança, escaparam ilesas. É o segundo acidente no lago neste ano.

Com os termômetros marcando até 32ºC no domingo, muitos brasilienses se refrescaram no Lago Paranoá. Várias lanchas e jet skis se reuniram na barragem, onde, com uma lata de cerveja em uma mão e a outra no jet ski, um homem fazia manobras entre embarcações e banhistas. Durante o dia, o Correio não viu fiscalização no espelho d’água.

O Lago Paranoá também atrai banhistas. Na prainha do Lago Norte, na tarde de ontem, crianças e adultos mergulhavam na água. A proximidade com as lanchas preocupou a dona de casa Maria de Lurdes Rocha, 62 anos. “A gente fica com medo, porque elas passam perto”, disse a moradora da Cidade Ocidental (GO).

O funcionário público Alcinei de Souza, 59 anos, levou o filho Alcinei Junior, 6, para nadar na prainha pela primeira vez. Ficou satisfeito com o espaço, mas de olho para o filho não se aproximar das embarcações. “Percebi que as lanchas estão passando longe. Mesmo assim, fico de olho nele”, contou. De férias, o morador do Lago Norte vai voltar à prainha hoje. “Gostei muito. Achei importante ter bombeiros aqui e venho amanhã (hoje) para fazer um churrasco e nadar”, acrescentou.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »