Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Investigação » Polícia investiga acidente de menina em aeroporto do Rio de Janeiro A criança sofreu traumatismo craniano e de face, mas não precisa se submeter a cirurgia e nem corre risco de morte; ainda não há previsão de alta

Correio Braziliense

Publicação: 06/01/2014 10:45 Atualização:

A Polícia Civil instaurou inquérito para investigar a queda de uma menina argentina, de 3 anos, de um vão no Aeroporto Internacional do Rio de Janeiro (Galeão). O acidente aconteceu na tarde de sábado e, até o fechamento desta edição, a menina permanecia internada em estado grave no Centro de Tratamento Intensivo (CTI) do Hospital Municipal Souza Aguiar. Ela caiu do segundo andar do terminal 2, uma altura de sete metros.

De acordo com testemunhas, a criança brincava com os dois irmãos perto de uma escada rolante. Entre o aparelho e um parapeito com corrimão, que protege os passageiros de um vão, há um buraco, com cerca de 20 centímetros, por onde ela teria passado. Um dos irmãos gritou por ajuda e a menina foi atendida por uma equipe da Infraero no local, que a encaminhou ao hospital depois de prestar os primeiros socorros. Ela estava consciente, mas muito machucada.

A unidade de saúde informou que ela sofreu traumatismo craniano e de face. E que, embora o estado seja grave, ela não precisa se submeter a uma cirurgia e não corre risco de morte. Até o início da noite de ontem, a recuperação da garota evoluía bem. Ainda não há previsão de alta para a menina.

Apesar de o aeroporto estar em obras para a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016, não há intervenções no local onde ocorreu a queda. Depois do acidente, um cinzeiro e uma haste móvel foram colocados no vão, em uma tentativa de tampar o buraco. Entretanto, há outras três escadas parecidas no aeroporto, com a mesma abertura, que não foram protegidas.

A delegacia do Galeão, responsável pelas investigações, qualificou o caso como lesão corporal após a realização da perícia no terminal. Os agentes estão apurando se o guarda-corpo instalado na escada rolante é adequado para proteger os passageiros, principalmente crianças, e se houve negligência da Infraero.

Os pais da vítima, funcionários do terminal e o médico que atendeu a criança na hora já foram ouvidos. Os investigadores ainda procuram outras testemunhas para dar mais detalhes sobre a queda. Imagens de câmeras de segurança também estão sendo analisadas.

A Infraero informou que prestou o atendimento à criança e aguardará as apurações policiais para comentar o caso. Inaugurado em 1999, o terminal 2 do Galeão é ponto de embarque e desembarque de voos domésticos e internacionais, com capacidade para atender 8 milhões de passageiros por ano.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »