Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Saúde » Audiência vai discutir infraestrutura para transplantes de medula óssea Quem quiser ser doador de medula óssea poderá se cadastrar nesta terça-feira na Câmara dos Deputados.

Agência Câmara

Publicação: 13/12/2013 19:22 Atualização:

A Comissão de Seguridade Social da Câmara dos Deputados debate, nesta terça-feira (17), a melhoria da infraestrutura para a realização de transplantes de medula óssea no Brasil. O debate faz parte das atividades da Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea, realizada todos os anos de 14 a 21 de dezembro.

A medula óssea é um tecido líquido que ocupa o interior dos ossos - popularmente conhecido como tutano do osso - responsável por produzir os componentes do sangue, ou seja, os glóbulos vermelhos e brancos e as plaquetas.

Leucemia
O transplante de medula óssea é um dos tratamentos de combate à leucemia, uma doença maligna que ataca os glóbulos brancos do sangue, que são responsáveis pela defesa do organismo contra várias doenças.

O tratamento é dividido em duas etapas. Pacientes que não respondem satisfatoriamente ao tratamento, porém, precisam do transplante de medula óssea de um doador que possua grande compatibilidade genética.

Segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o Brasil registrou, em 2010, quase 6 mil casos de morte por leucemia. Anualmente, cerca de 10 mil novos casos são diagnosticados, de acordo com dados do instituto.

Infraestrutura precária
O líder do PSB, deputado Beto Albuquerque (RS), e o deputado Alexandre Roso (PSB-RS) foram os autores do pedido para a realização da audiência pública. Beto Albuquerque explica que, desde a primeira campanha da Semana de Mobilização Nacional para Doação de Medula Óssea, em 2009, houve crescimento na captação de doadores de medula.

Por outro lado, também foi constatado que a infraestrutura para captação e transplante é precária, com poucos leitos nos hospitais para o procedimento de doação e falta de centros de referência.

O objetivo da audiência, de acordo com o deputado Beto Albuquerque, é discutir esses entraves. "Estamos batendo recordes no número de transplantes de medula óssea - já são quase 2 mil transplantes realizados neste ano. Mas é preciso melhorar a cada dia a infraestrutura, organizar melhor a Secretaria Nacional de Transplantes, dotá-la de mais pessoal."

Foram convidados para o debate um representante do Ministério da Saúde; o diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea do Instituto do Câncer, Luiz Fernando Bouzas; e a diretora-presidente da Fundação Hemocentro de Brasília, Beatriz MacDowell Soares.

Convidados
Foram convidados para o debate:
- a diretora do Departamento de Atenção Hospitalar e de Urgências do Ministério da Saúde, Maria do Carmo;
- o diretor do Centro de Transplante de Medula Óssea do Instituto do Câncer (Inca), Luiz Fernando Bouzas;
- a diretora presidente da Fundação Hemocentro de Brasília, Beatriz Mac Dowell Soares;
- a doadora de medula óssea Flávia Lima Moreira; e
- a transplantada de medula óssea Fernanda Lima Moreira.

Doadores

Qualquer pessoa entre 18 e 55 anos com boa saúde pode doar medula óssea. Os doadores preenchem um formulário com dados pessoais e é coletada uma pequena amostra de sangue para testes. Estes testes determinam as características genéticas que são necessárias para a compatibilidade entre o doador e o paciente.

No caso de haver compatibilidade entre doador e paciente, a doação da medula é simples: com o uso de seringa e agulha, são feitas punções no osso do quadril para aspirar o material que contém as células progenitoras do sangue. Nesse caso, o doador é anestesiado para que não sinta dor. Esse procedimento dura em média 40 minutos.

A punção é feita no osso do quadril, não na coluna. Muitas pessoas confundem medula óssea com medula espinhal e deixam de salvar vidas por medo de tornarem-se paraplégicas.

A audiência está prevista para começar às 14h30, no Plenário 7.

Cadastramento na Câmara
Também nesta terça-feira vão ser feitos o cadastramento e a coleta de amostras de sangue de quem quiser ser doador de medula óssea. Os procedimentos vão ser feitos no hall da taquigrafia da Câmara dos Deputados das 10 horas às 18 horas.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »