Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Devido a chuva » Eduardo Paes orienta moradores de áreas de risco a não sair de casa Ele solicitou, ainda, que as pessoas que precisarem deixar suas residências, fiquem atentas às informações emitidas pelo Centro de Operações

Estado de Minas

Publicação: 11/12/2013 12:00 Atualização: 11/12/2013 12:04

Algumas ruas do Rio de Janeiro ficaram completamente alagadas: Tomaz Silva/Agência Brasil
Algumas ruas do Rio de Janeiro ficaram completamente alagadas: Tomaz Silva/Agência Brasil

O prefeito do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (PMDB), pediu nesta quarta-feira, por meio da sua assessoria de imprensa, que os moradores das áreas de risco na capital evitem sair de casa. Ele solicitou, ainda, que aquelas pessoas que precisarem deixar suas residências, fiquem atentas às informações emitidas pelo Centro de Operações. O órgão está emitindo boletins com informações sobre áreas de retenção e congestionamento.

Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense está em estado crítico depois que um rio que corta a cidade transbordou. Um homem está desaparecido desde a madrugada de ontem. Segundo informações da Defesa Civil do Estado, o pedreiro Martinho da Silva, de 50 anos, foi visto pela última vez por volta das 22h de terça-feira. Nesta quarta, bombeiros ainda fazem buscas no local.

Até o início desta tarde, a Avenida Brasil estava completamente alagada nos dois sentidos, na altura do Trevo das Margaridas, em Irajá; e na altura de Manguinhos. A via Dutra também foi inundada na altura do Jardim América. Os rios Pavuna e Manguinhos, na zona norte, transbordaram. As ruas que cortam esses bairros também estão intransitáveis.

A concessionária MetrôRio informou que a Linha 2 do Metrô não está funcionando. A concessionária de trens Supervia suspendeu a circulação nos ramais Saracuruna e Belford Roxo. Nos outros ramais os intervalos entre os trens são irregulares. O trânsito segue lento nas vias expressas Linha Vermelha e Linha Amarela. A Via Binário, na zona portuária, inaugurada há cerca de um mês, também ficou alagada.

O Corpo de Bombeiros informa que Baixada Fluminense, Região Metropolitana e a Capital são as áreas mais atingidas pelas chuvas. Na Região Serrana, área com grande risco de enchentes, desabamentos e deslizamentos, chove forte, mas nenhuma sirene foi acionada.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »