Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Proibição » Andadores infantis são reprovados por mães, médicos e Justiça Decisão de juíza gaúcha vale para todo o Brasil. Nenhum produto comercializado no país foi aprovado pelo Inmetro

Étore Medeiros

Publicação: 10/12/2013 07:49 Atualização:

Joana, mãe de Maya, é contra o uso de andadores: 'Sou favorável ao desenvolvimento natural das crianças': Janine Moraes/CB/D.A Press
Joana, mãe de Maya, é contra o uso de andadores: 'Sou favorável ao desenvolvimento natural das crianças': Janine Moraes/CB/D.A Press

Um despacho da Justiça gaúcha, da última sexta-feira (6/12), proibiu a venda de andadores infantis em todo o Brasil. A medida só entrará em vigor após a notificação das nove empresas rés no processo, o que deve ocorrer nos próximos dias. O despacho da juíza Lizandra Cericato Villarroel, de Passo Fundo(RS), determina que a comercialização dos equipamentos fique suspensa pelo menos até a criação de um modelo de certificação pelo Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). Em agosto, o instituto testou a segurança dos andadores fabricados no país e reprovou todas as 10 marcas analisadas.

A ação que tramita em Passo Fundo é de iniciativa de uma associação de defesa do consumidor, mas surgiu a partir de uma solicitação do pediatra Rui Locatelli, da Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). “Em 2009, atendi um caso em que a criança caiu do andador, fez uma hemorragia e um hematoma cerebral e morreu. Naquela época, fiz denúncia ao Ministério Público de Passo Fundo, que recomendou a não utilização do equipamento em escolas, creches e hospitais da cidade”, conta Locatelli. Pelo menos mais dois casos de morte relacionada ao uso do andador são conhecidos: um em Jequié (BA), em 2009, e outro em Belo Horizonte (MG), no ano passado.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »