Pernambuco.com



  • (1) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Crime em São Paulo » Morte do menino Joaquim não teria sido causada por excesso de insulina

Publicação: 09/12/2013 17:05 Atualização:

A causa da morte do menino Joaquim Ponte Marques, de 3 anos, não foi uma superdose de insulina. Exames realizados em tecidos retirados do corpo da criança, encontrada morta em um rio no início de novembro após cinco dias desaparecido, não detectaram a presença de uma dose excessiva de insulina, como acreditava a polícia. A informação é da Agência Estado.

Os laudos já foram emitidos, mas não chegaram ainda à Delegacia de Investigações Gerais de Ribeirão Preto, que investiga o caso. A mãe do menino, Natália Ponte, e o padrasto, Guilherme Longo, tiveram a prisão prorrogada pela juíza Isabela Cristina Alonso dos Santos Bezerra, da 2ª Vara do Júri e das Execuções Criminais de Ribeirão Preto.

Na tarde desta segunda-feira (9), o delegado Paulo Henrique Martins de Castro confirmou que realmente não foi detectado o medicamento no corpo do menino, que era diabético. Ele afirmou, porém, que ainda não leu os documentos e que, mesmo tendo dado negativo para a insulina, talvez tenha detectado outras substâncias que indiquem algo nesse sentido.

A princípio o delegado garante que a linha de investigação está mantida. Segundo ele, nesta semana mais pessoas prestarão depoimento, mas o casal não deverá ser ouvido.

Com agências

Esta matéria tem: (1) comentários

Autor: Miguel D Avila
Foram sendo divulgadas informações sem comprovação, popularizando acusações infundadas. A polícia parece fazer uma investigação isenta, porém deve evitar espetáculo. Deve ser investigada, até comprovar o contrário, a hipótese de assassinato, e de outras possibilidades. Pode que o menino sofreu efeito | Denuncie |

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »