Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Prejuízo » CAE investiga má gestão no instituto previdenciário do Tocantins

Agência Senado

Publicação: 06/12/2013 21:37 Atualização:

A Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) realiza audiência pública na terça-feira (10), às 14h, com o objetivo de obter esclarecimentos sobre os investimentos realizados pela administração do Instituto de Gestão Previdenciária do Estado do Tocantins (Igeprev) que resultaram, entre os anos de 2011 e 2012, em prejuízo de mais de R$ 300 milhões ao patrimônio da entidade previdenciária.
VEJA MAIS
Veja a pauta completa da CAE

Participam da audiência, solicitada pela senadora Kátia Abreu (PMDB-TO), ex-gestores do Igeprev, representantes do Ministério Público e da Polícia Federal. A PF desbaratou, em setembro deste ano, por meio da Operação Miquéias, uma organização criminosa  que aliciava prefeitos e gestores de Regimes Próprios de Previdência Social para que aplicassem recursos de suas entidades previdenciárias em fundos de investimentos com papéis pouco atrativos, indicados pela própria quadrilha e com alta probabilidade de produzir prejuízos.

Na justificativa do requerimento da reunião, Kátia Abreu observa que são fartos os indícios e provas colhidas pela Polícia Federal que demonstram a existência de uma parceria firmada entre os responsáveis pela direção do Igeprev e os chefes da organização criminosa flagrada pela Polícia Federal.

Segundo ela, somente o valor investido pelo Igeprev nos bancos BVA e Rural, liquidados pelo Banco Central e contabilizados como prejuízo, é de R$ 298 milhões.

Estão convidados para a audiência pública Otoni Guimarães, diretor do Departamento dos Regimes de Previdência no Serviço Público do Ministério da Previdência e Assistência Social; Oslain Campos Santana, diretor de Combate ao Crime Organizado da Polícia Federal; Eduardo Siqueira Campos, ex-secretário de Relações Institucionais do Governo do Tocantins; Herbert Carvalho de Almeida, conselheiro-corregedor do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins; Cleiton Lima Pinheiro, presidente do Sindicato dos Servidores Públicos do Tocantins; Doris de Miranda Coutinho, conselheira do Tribunal de Contas do Estado do Tocantins; Manoel Pereira de Miranda; presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Saúde no Estado do Tocantins; e Leonardo Gomes Pereira, presidente da Comissão de Valores Mobiliários.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »