Pernambuco.com



  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Saúde » Rio lança plano para reduzir mortes por câncer no estado

Agência Brasil

Publicação: 03/12/2013 15:30 Atualização:

Rio de Janeiro – Para melhorar o atendimento aos pacientes com câncer, foi lançado hoje (3) o Plano Estadual de Controle, Prevenção e Atenção ao Câncer, pelo governo do Rio de Janeiro. Com 47 metas a serem implementadas em dez anos, o objetivo é reduzir a incidência e as mortes da doença, contribuindo para a estimativa de casos e a qualidade de vida dos pacientes.

De acordo com a Secretaria Estadual de Saúde, o câncer é a segunda causa de morte no estado e provocou a morte de 19,9 mil pessoas em 2012. A estimativa é que 47,8 mil casos tenham surgido em 2013. Os tipos mais frequentes são: de mama, de próstata e de colo de útero.

O secretário da pasta, Sérgio Côrtes, explica que o tratamento a esses cânceres é mais acessível por terem campanhas específicas. Com o plano, será possível planejar o atendimento para os tipos menos comuns, como o de pulmão, de cabeça e pescoço e o colorretal. “São de grande relevância e contam com poucos serviços”, disse Côrtes.

Além de melhorias no diagnóstico precoce e tratamento cirúrgico, radioterápico e quimioterápico, por exemplo, o plano vai focar na prevenção e prevê a criação de um portal na internet. Segundo o secretário, mais campanhas de esclarecimento podem ajudar na mudança de hábitos relacionados à doença, como o fumo, que leva ao câncer de pulmão.

A elaboração do projeto levou sete meses e incluiu o mapeamento de toda a rede de serviço especializado, feita com a consultoria da organização não governamental Fundação do Câncer e do Instituto Nacional de Câncer (Inca). O desafio para implementação será integrar a rede de saúde, com a participação dos 92 municípios e dos hospitais conveniados.

O valor do investimento no plano, dependente do detalhamento das ações, ainda não foi estimado, explicou Cortês.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »