BikePE Bicicletada pede "mais amor e menos motor" nesta sexta-feira

Publicado em: 27/05/2014 10:09 Atualizado em:

Bernardo Dantas/DP/D.A Press/Arquivo
Bernardo Dantas/DP/D.A Press/Arquivo
Na noite da próxima sexta-feira (30), as ruas do Recife vão ser ocupadas por "mais amor e menos motor", em mais uma versão da Bicicletada. São ciclistas, patinadores e até corredores que irão se juntar na Praça do Derby, às 18h30, para realizar um passeio em tom de protesto por mais respeito no trânsito. A ação acontece toda última sexta-feira de cada mês e levanta bandeiras como implantação de ciclovias e ciclofaixas na cidade. O trajeto é escolhido na hora por quem estiver no local, mas provavelmente nesta sexta os manifestantes irão até o Cais José Estelita, no centro do Recife, onde começaram a ser demolidos os armazéns para a construção de 12 torres de prédios.

A diferença da bicicletada para os outros grupos de passeio ciclístico é que não é pago e não possui lideranças, guias e nem instrução para padrão de comportamento nas ruas, é organizado democraticamente por todos que estiverem no evento. “Nós também tentamos conversar com os motoristas defendendo o respeito no trânsito e o uso da bike. É como uma campanha educativa em tom de protesto”, explica o gerente de tecnologia, Felipe Malagueta, 29 anos, um dos organizadores do evento no Facebook.

Há 117 pessoas confirmadas no evento até agora. A Bicicletada acontece em mais de 300 cidades no mundo todo e é inspirada na Massa Crítica, um movimento chamado de “coincidência organizada” que começou nas ruas da cidade de São Francisco, nos Estados Unidos, na década de 1990. É como uma celebração e incentivo do uso da bike como meio de transporte. Um dos lemas da atividade é a frase: “Não estamos atrapalhando o trânsito, nós somos o trânsito”, escrita no site da Bicicletada.

TAGS:

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.