Notícias, Esporte, Pernambuco, Política, Tecnologia, Vídeos, Fotos, Mundo, Divirta-se

Pernambuco.com

Recife, 22/ABR/2018
 
cheia

  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Península do Sinai » Belo, histórico e azul transparente, confira mais sobre o Mar Vermelho Com forte esquema de segurança, Sharm El-Sheikh é um balneário de referência no país e possui um cenário único

Paulo Lannes - Correio Braziliense

Publicação: 19/03/2018 08:11 Atualização:

Com militares presentes nas ruas e na entrada dos hotéis, a única entrada possível no balneário é pelo aeroporto local. Fotos: Paulo Lannes/Esp. CB (Fotos: Paulo Lannes/Esp. CB)
Com militares presentes nas ruas e na entrada dos hotéis, a única entrada possível no balneário é pelo aeroporto local. Fotos: Paulo Lannes/Esp. CB


Se o Brasil tem as praias do Nordeste e o México tem as águas do Caribe, o Egito conta com o belo e histórico Mar Vermelho. Apesar do nome, o mar egípcio tem a cor de um azul transparente, que permite ver a imensa rede de corais localizada logo na praia utilizando apenas equipamento de snorkel. E é dessas águas que vive o balneário Sharm El-Sheikh, localizado na Península do Sinai, a 500 quilômetros do Cairo. A região que constantemente ganha o noticiário internacional por conta dos ataques terroristas, mas a cidade é um verdadeiro porto seguro para os turistas. Com militares presentes nas ruas e na entrada dos hotéis, a única entrada possível no balneário é pelo aeroporto local — que possui (e cumpre) rígidos protocolos de segurança.

Com mar calmo e em boa temperatura até mesmo no inverno, Sharm El-Sheikh é uma boa pedida para quem quer descansar sem deixar de lado a história. Afinal, foi este mesmo mar que o bíblico Moisés atravessou ao lado seu povo em direção à Terra Prometida. Longe de ser uma região inóspita, a costa está repleta de resorts de redes internacionais (como a Meliá e a Renaissance) e há até mesmo um pequeno bairro comercial que leva o nome de Naama Bay. Lá há diversas lojas de souvenires, restaurantes famosos (como o Hard Rock Café) e hotéis. Também vale a pena conhecer o Farsha Mountain Café. Um dos poucos estabelecimentos do país a servir bebida alcoólica legalmente, o local ainda se encontra em um cenário impressionante: incrustado num penhasco à beira-mar, os visitantes são servidos em varandas cheias de pufes e lamparinas coloridas. O pôr do sol nesse lugar é inesquecível. 

Onde vivem a fé e a beleza

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


1) Pirâmides de Gizé
Símbolo da grandeza da civilização egípcia, as Pirâmides de Quéops, Quéfren e Miquerinos compõem o único conjunto monumental das sete maravilhas do Mundo Antigo a ainda estar de pé nos dias de hoje. “Do alto dessas pirâmides, 40 séculos nos contemplam”, disse o líder francês Napoleão Bonaparte, ao conhecê-las.

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


2) Pirâmide de Saqqara
O sítio arqueológico conta com a pirâmide escalonada de Djoser. Construída pelo arquiteto e sacerdote Imhotep, possui mais de 3 mil anos e seis andares. O local também conta com túmulos e outras pequenas pirâmides ricamente decoradas e muito bem preservadas.

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


3) Templo de Luxor
Inaugurado por Amenófis III, o Templo de Luxor era dedicado aos deuses Amon, Mut e Khonsu. Ele está localizado à beira do rio Nilo e possui colunas grandiosas de pé até os dias de hoje. Um de seus obeliscos foi removido e levado para a Praça da Concórdia, em Paris (França).

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


4) Templo de Karnak
Chamado de “Ipet-Isut” (“O mais perfeito dos lugares) pelos antigos egípcios, é até hoje o maior templo construído em homenagem a um único deus. O edifício conta com intermináveis pátios, salões e estátuas colossais, além de um lago artificial e diversos obeliscos e colunas gigantes de pé até os dias de hoje. Cerca de 80 mil homens trabalharam na sua construção.

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


5) Templo de Hatshesput
Descoberto no início do século 19, o templo mortuário da faraó-mulher possui uma série de terraços que se fundem com os rochedos do gigantesco penhasco que há em seus fundos. O local foi danificado por outros governos faraônicos e por autoridades muçulmanas e cristãs. Após intensa restauração, tornou-se possível apreciá-lo quase em seu esplendor original.

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução

6) Templo de Dendara
Soterrado pela areia, o templo permaneceu intacto até sua descoberta no século 19 – tornando-se o prédio mais bem-conservado do Egito. As fuligens de um incêndio ocorrido há mais de 2 mil anos também protegeram as cores originais das pinturas espalhadas pelas paredes e colunas do edifício. O local conta com uma representação da rainha Cleópatra em alto-relevo.

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução
 
7) Templo de Kom Ombo
Construído para homenagear o deus-crocodilo Sobek, foi utilizado também em prol do deus-falcão Hórus, sendo o único templo egípcio dedicado a dois deuses. O edifício encontra-se às margens do rio Nilo. O local conta com um museu repleto de múmias de crocodilos.
 
Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


8) Templo de Edfu
Conhecido como o Templo da Vingança, foi um dos principais locais sagrados do Egito. De acordo com um mito do país, foi nesse local que o deus-falcão Hórus travou uma violenta batalha contra seu tio Seth, que havia assassinado seu pai, Osíris. É um dos mais bem-conservados edifícios da Antiguidade.

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


9) Templo de Ísis, em Philae
Localizado na ilha de Philae, ainda na cidade de Aswann, o Templo de Ísis é um dos edifícios religiosos mais charmosos do Egito Antigo. Dizem que nesse local foi sepultado o deus Osíris, marido de Ísis. O Pavilhão de Trajano é um dos ambientes mais bonitos do local. 

Foto: Internet/Reprodução (Foto: Internet/Reprodução)
Foto: Internet/Reprodução


10) Abu Simbel
Escavados em um rochedo no século 13 antes de cristo, Abu Simbel rivaliza com as Pirâmides em suntuosidade. Dedicado aos deuses Amon, Ptah e Rá-Harakhty, possui uma fachada de 33 metros de altura com quatro estátuas do faraó Ramsés II sentado no trono. Hoje estaria embaixo das águas de uma represa se não fosse por uma campanha realizada pela Unesco para movê-lo a outro local. 

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Os comentários abaixo não representam a opinião do jornal Diario de Pernambuco; a responsabilidade é do autor da mensagem.










SIGA

Facebook

Google+

Twitter

Rss